Saúde incentiva criação de residências terapêuticas para doentes mentais

O maior problema dos doentes mentais no país é a dificuldade de reintegração à sociedade, causada principalmente pela falta de centros de tratamento adequados para esses pacientes. Segundo o coordenador do Programa de Saúde Mental do Ministério da Saúde, Pedro Gabriel Delgado, “existem hoje 60 mil pessoas internadas por problemas mentais, sendo que 25 mil vivem há mais de cinco anos em hospitais psiquiátricos sem condições de conviver novamente em sociedade”.

O maior problema dos doentes mentais no país é a dificuldade de reintegração à sociedade, causada principalmente pela falta de centros de tratamento adequados para esses pacientes. Segundo o coordenador do Programa de Saúde Mental do Ministério da Saúde, Pedro Gabriel Delgado, “existem hoje 60 mil pessoas internadas por problemas mentais, sendo que 25 mil vivem há mais de cinco anos em hospitais psiquiátricos sem condições de conviver novamente em sociedade”.

Em entrevista à NBr, Delgado informou que o Ministério da Saúde está incentivando a criação de residências terapêuticas onde os doentes, durante um ano, recebem um tratamento psiquiátrico que oferece a eles condições de ter uma vida normal em sociedade. “A maioria dos hospitais psiquiátricos não age corretamente com seus pacientes, oferecendo métodos cruéis e
internando-os sem tempo determinado, o que não pode acontecer. Posteriormente, pretendemos banir essas instituições”.

Atualmente, existem dois mil pacientes em residências terapêuticas. “Infelizmente, há muita resistência da sociedade e de alguns setores da psiquiatria em aceitar esse novo método de tratamento”. O coordenador explica também que ainda são poucos os serviços especializados para doentes mentais. “É um grande obstáculo, pois o sistema público de saúde não dispõe de muitas instituições”.

O Ministério pretende também criar um programa de trabalho protegido para indivíduos que saíram de um tratamento por causa de problemas mentais. O objetivo é garantir emprego para essas pessoas, a fim de facilitar sua total reintegração com a sociedade. “A vivência hospitalar muitas vezes muda o comportamento de seus pacientes, fazendo com que haja um choque com a realidade, dificultando ainda mais a readaptação. Contudo, há também o problema do preconceito das outras pessoas em aceitar contratar ex-pacientes de centros de tratamento psiquiátrico.”

Fonte: Portal da Cidadania

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.