Qualidade de Vida de Portadores de Toc e Síndrome de Tourette

A obra aborda desde os conceitos dos chamados transtornos obsessivo-compulsivos, até experiências sobre novas técnicas para melhorar a qualidade de vida dos portadores.
A obra aborda desde os conceitos dos chamados transtornos obsessivo-compulsivos, até experiências sobre novas técnicas para melhorar a qualidade de vida dos portadores.
A ASTOC – Associação Brasileira de Portadores de Tourette, Tiques e
Transtorno Obsessivo-Compulsivo lançou no dia 27 de junho, no auditório do
Masp (SP), o livro “ASTOC – a vida em outras cores: superando o transtorno
obsessivo – compulsivo e a Síndrome de Tourette”, organizado pelos
psicólogos Denis Roberto Zamignani e Maria Cecília Labate.

A obra, da Esetec Editores Associados, é direcionado a pacientes e seus
familiares e tem como objetivos oferecer subsídios para a formação de grupos
de apoio e também orientar sobre as questões relacionadas ao TOC e a
Síndrome de Tourette, inclusive sobre seu manejo terapêutico e farmacológico
e ainda problemas na escola e no ambiente familiar. O livro ainda conta como
a Associação com o respaldo de renomados médicos do Brasil e de outros
países e com a implantação de ações estratégicas, tornou-se um núcleo
importante para o combate à desinformação e ao preconceito.

“Agora, em 2002, a proposta da ASTOC é ampliar os horizontes de sua atuação.
Esperamos, portanto, que o livro também venha servir de modelo para os
interessados em formar novos grupos de apoio”, diz a psicóloga Maria Cecília
Labate, membro da Diretoria Fundadora da ASTOC.

A ASTOC trabalha atualmente com grupos de ajuda e orientação a pacientes e
familiares, produz materiais informativos sobre o TOC e a Síndrome de
Tourette, que circulam entre médicos e associados, promove palestras e
congressos sobre o tema, e procura minimizar a dificuldade na obtenção do
diagnóstico, principal queixa dos portadores dos distúrbios.

O TOC e a Síndrome de Tourette

O TOC afeta cerca de 3% da população geral. É um distúrbio que se
caracteriza por meio de obsessões e compulsões estranhas e muitas vezes
consideradas até ridículas. Por isso, muitos pacientes preferem esconder
tais sintomas a conversar sobre eles, com medo de serem criticados ou mal
compreendidos.

O paciente com TOC pode apresentar mania de limpeza (ao tomar diversos
banhos ao dia ou lavar as mãos sucessivamente ao tocar em qualquer objeto ou
pessoa), compulsão por verificação (ao voltar repetidas vezes para casa para
checar se o fogão está desligado ou se o telefone está no gancho), rituais
de contagem (ao cismar com números aleatórios e repeti-los mentalmente
sempre que se sentir mal), rituais de colecionamento (ao guardar
compulsivamente objetos inúteis), etc. São diversos os tipos de compulsões e
obsessões que escravizam os portadores de TOC em um mundo cheio de rituais,
regras e medos descabidos, que pouco a pouco minam o convívio social e
prejudicam a execução de tarefas do dia-a-dia.

Na Síndrome de Tourette (ST), o paciente apresenta uma série de tiques
motores e pelo menos um tique vocal. Diferentemente do TOC, a ST é um
transtorno raro, que atinge aproximadamente cinco pessoas em cada 10 mil.

Saiba mais sobre a ASTOC por meio do endereço: http://www.astoc.org.br

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.