A Guerra Psicológica Americana

Enquanto milhares de tropas americanas e britânicas se preparam para invadir o Iraque, um outro tipo de guerra – travada através das palavras – está sendo conduzida pelos comandantes americanos com o objetivo de persuadir os iraquianos de que a resistência é inútil e que eles e suas famílias terão um futuro melhor simplismente se rendendo.
Enquanto milhares de tropas americanas e britânicas se preparam para invadir o Iraque, um outro tipo de guerra – travada através das palavras – está sendo conduzida pelos comandantes americanos com o objetivo de persuadir os iraquianos de que a resistência é inútil e que eles e suas famílias terão um futuro melhor simplismente se rendendo.
Kenneth Allard um ex-official da inteligência do exército americano e um analista do Washington’s Center for Strategic and International Studies diz: “Neste momento, existe uma séria questão sobre a unidade do exército do iraque e sua lealdade a Saddam Hussein. A guerra psicológica nos fornece um campo enorme para explorar as diferenças que sabemos que existem lá e estamos fazendo tudo que podemos para aumentá-las.”

Outro expediente utilizado pelos americanos é o lancamento de panfletos mostrando fotos do Saddam e de iraquianos pobres e ameaçando-os caso queimem os possos de petróleo

De acordo com as fontes consultadas, um dos motivos para o uso da guerra psicológica é evitar baixas no exército americano, sendo que o sucesso da operação dependeria em grande parte desta.

Uma outra forma de ameaça psicológica americana, segundo Allard: “Não existe literalmente nenhuma maneira melhor para ter certeza que eles entendem a natureza deste jogo e que nós sabemos quem eles são e francamente temos a habilidade de segui-los mesmo após o mundo depois-de-Saddam. Simplismente dizendo a eles: ‘Oh, Olá, como você esta?’ [E eles perguntam] ‘Como você tem o número do meu telefone?’ [e respondemos], ‘Não pergunte, mas é terrivelmente importante que você ouça o que nós vamos lhe falar agora.'”

Leia o artigo original ,em inglês, aqui

Podemos questionar até que ponto o uso desta “psicologia aversiva” seria considerada realmente uma psicologia, pois estaria ferindo toda a ética a qual estamos acostumados a seguir.
Também podemos especular quais outras guerras psicológicas estão sendo travadas pelos USA, para persuadir a opinião mundial ao seu favor.

A RedePsi lança este debate para que nossa comunidade se mobilize e atue contra toda forma de ameaça e punição, seja ela velada ou aberta.

Oliver Zancul Prado

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.