PSYU Nº1 – CULTURA – Março/2000

Nessa época, o espaço dedicado à Cultura contava com 3 colunas de resenhas, sobre música, cinema e livros.
Nessa época, o espaço dedicado à Cultura contava com 3 colunas de resenhas, sobre música, cinema e livros.
Dissonâncias (Música)
Filhos musicais dos Mutantes, os Secos & Molhados têm sua obra completa (2 LPs) reeditados num só CD da coleção “Série Dois Momentos” da Warner. Os álbuns, remixados pelo titã Charles Galvin, são de 1973 e 1974, ano da dissolução da banda. A qualidade das canções impressiona pela bela construção das letras (há muitas poesias bem musicadas), pelo efeito sonoro dos arranjos (lembrando muito a irreverência dos Mutantes e com pitadas de rock progressivo) e pela performance do grupo, principalmente, o timbre agudo e cheio de trejeitos ‘glam-rock’ de Ney Matogorsso. O encarte é muito bom, apesar da capa mal resolvida, com muitas fotos (que dão uma idéia do escândalo visual-comportamental causado pela banda na época) e a reprodução de capas e encartes originais. Disco fundamental para entender o pop nacional e para ficar claro, de uma vez por todas, que houve vida (muito) inteligente depois dos Mutantes e antes do rock dos anos 80.
THIAGO RODRIGUES, EDITOR DO PSYU
————————————————————–

Claquete (Cinema)
Regras da Vida – Um garoto nascido e crescido num orfanato decide, na maturidade, sair para conhecer o mundo. Envolve-se com a mulher que outrora foi sua paciente numa operação de aborto nesse mesmo orfanato e conhece um grupo de colhedores de maçã, com os quais passa a conviver e trabalhar. Um bom filme sobre relações humanas, maturidade e fortes emoções, indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Direção, Ator Coadjuvante, entre outros. Um filme que trata de assuntos pesados de forma leve, daquela forma que você sai da sala sossegado. Ele pode ter uma boa direção e Michael Caine está realmente, fantástico, mas a indicação para melhor filme, competindo com Beleza Americana e O Informante me parece um pouco de boa sorte. Mesmo assim é um trabalho que vale a pena ser visto com um parceiro ao lado, no sofá de casa.
MAURÍCIO SALLES É EDITOR DO PSYU
————————————————————–

Sapientia (Livros)
Prostituta Sagrada – A Face Eterna do Feminino, de Nancy Qualls-Corbet, Ed.Paulus, Coleção Amor e Psique, São Paulo.

Neste livro, a analista junguiana Nancy Qualls-Corbet busca em algumas religiões ocidentais, principalmente grega, simérica e cristã, o surgimento da chamada prostituta sagrada, geralmente sacerdotisa de templos de deusas relacionadas ao Amor, à Fertilidade e à Beleza, a qual, através do ato sexual, dava ao homem desesperançado a possibilidade de encontrar-se com a Deusa, que representa a sacralidade da vida. A escritora ainda compara as sociedades patriarcal e matriarcal, procurando entender como se deu a passagem de um tipo de organização sócio-cultural para a outra, além de evidenciar a importância da prostituta sagrada para a vida psíquica de homens e mulheres.
JULIANA IGLÉSIAS, EDITORA DO PSYU

,

Comments are closed.