Depressão aumenta mortalidade por AIDS em mulheres infectadas pelo HIV

1760 mulheres soropositivas foram avaliadas segundo sua saúde mental, dados demográficos e adesão ao tratamento após o início de terapias antiretrovirais para controle da infecção pelo HIV. Segundo sugerem dados colhidos ao longo de 7 anos, mulheres soropositivas com sintomas graves de depressão crônica exibiram índices de mortalidade pela AIDS significativamente maiores que pacientes não deprimidas. De acordo com estudo publicado no periódico American Journal of Public Health, o tratamento psiquiátrico da depressão foi capaz de reduzir a severidade dos sintomas e por conseguinte diminuir os índices de morbi-mortalidade entre as pacientes analisadas.

[url=http://www.ajph.org/cgi/content/abstract/94/7/1133]Fonte: American Journal of Public Health – Vol 94, No. 7 : 1133-1140 – July 2004 [/url]
1760 mulheres soropositivas foram avaliadas segundo sua saúde mental, dados demográficos e adesão ao tratamento após o início de terapias antiretrovirais para controle da infecção pelo HIV. Segundo sugerem dados colhidos ao longo de 7 anos, mulheres soropositivas com sintomas graves de depressão crônica exibiram índices de mortalidade pela AIDS significativamente maiores que pacientes não deprimidas. De acordo com estudo publicado no periódico American Journal of Public Health, o tratamento psiquiátrico da depressão foi capaz de reduzir a severidade dos sintomas e por conseguinte diminuir os índices de morbi-mortalidade entre as pacientes analisadas.

[url=http://www.ajph.org/cgi/content/abstract/94/7/1133]Fonte: American Journal of Public Health – Vol 94, No. 7 : 1133-1140 – July 2004 [/url]

,

Comments are closed.