Rede pratica democracia da comunicação na TV

FNDC, Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania” e Radiobrás fecham proposta para colocar no ar, pela primeira vez, um programa ao vivo para todo o Brasil sobre qualidade da programação naTV e a democratização da comunicação. O debate será transmitido por satélite no próximo dia 17 (domingo), a partir das 14h, e terá recepção aberta a todas às emissoras que desejarem exibi-lo. Estão programadas também manifestações públicas nas ruas das principais cidades e pelo rádio que prometem envolver a população de diversos estados.

Videoconferência realizada hoje pela manhã acertou os detalhes da articulação que levará ao ar no dia 17/10, a partir das 14h, o primeiro programa de TV articulado pela sociedade para discutir a democratização da comunicação e a qualidade da programação da TV brasileira. A produção servirá de estímulo para que a população possa protestar contra a baixaria na TV e, ao mesmo tempo, discutir saídas para o problema. Como parte das atividades brasileiras do Dia Mundial pela Democracia na Mídia, a iniciativa inclui uma grande mobilização da Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania”, movimento da sociedade civil e da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmarados Deputados, em torno do desligamento dos aparelhos de TV durante uma hora do mesmo dia, das 15h às 16h.

FNDC, Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania” e Radiobrás fecham proposta para colocar no ar, pela primeira vez, um programa ao vivo para todo o Brasil sobre qualidade da programação naTV e a democratização da comunicação. O debate será transmitido por satélite no próximo dia 17 (domingo), a partir das 14h, e terá recepção aberta a todas às emissoras que desejarem exibi-lo. Estão programadas também manifestações públicas nas ruas das principais cidades e pelo rádio que prometem envolver a população de diversos estados.

Videoconferência realizada hoje pela manhã acertou os detalhes da articulação que levará ao ar no dia 17/10, a partir das 14h, o primeiro programa de TV articulado pela sociedade para discutir a democratização da comunicação e a qualidade da programação da TV brasileira. A produção servirá de estímulo para que a população possa protestar contra a baixaria na TV e, ao mesmo tempo, discutir saídas para o problema. Como parte das atividades brasileiras do Dia Mundial pela Democracia na Mídia, a iniciativa inclui uma grande mobilização da Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania”, movimento da sociedade civil e da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmarados Deputados, em torno do desligamento dos aparelhos de TV durante uma hora do mesmo dia, das 15h às 16h.

Com objetivo de convocar a sociedade a participar deste ato simbólico, a TV Nacional de Brasília estará exibindo o debate com retransmissões para emissoras estatais, legislativas, comunitárias, universitárias e pelas rádios Nacional, da Câmara e emissoras comunitárias em todo o Brasil. “Um programa ao vivo com intervenções públicas de várias cidades do País vai concretizar na tela um tipo de conteúdo de qualidade para a TV que deveria ser patrocinado pelas emissoras mas é sempre desprezado”, afirma o coordenador-geral do FNDC, Celso Schröder. O programa será transmitido de forma simultânea pela Rede Abraço de Rádios Comunitárias (leia abaixo). Nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Goiás, já estão confirmadasmanifestações em praças e feiras onde serão distribuídos informativossobre a importância deste dia. A TV Câmara entrará ao vivo da Torre deTV de Brasília durante manifestação dos estudantes de comunicação, que estarão inaugurando uma rádio onde serão feitas enquetes com a população.

De acordo com a assessoria de imprensa da Campanha, “a idéia principal deste dia é resgatar o respeito aos direitos humanos na programação deTV que nunca viu tanta violência na televisão como nos dias atuais. Opovo brasileiro tem presenciado, na maioria dos programas, a incitação ao crime; a discriminação por raça, sexo e orientação sexual; a prévia condenação de meros suspeitos; a exploração sensacionalista da miséria humana.” No dia 17, o FNDC e a Campanha estão propondo às redes e ao movimento social preocupado com as questões da área das comunicações discutam o assunto e incentivem a participação de toda a sociedade. A Campanha informa também que durante a semana do dia 17 de outubro, a população também poderá denunciar ao 0800 61 9619 (ligação gratuita), as reclamações sobre o desrespeito aos direitos humanos na programaçãodas emissoras de TV.

60 horas de rádio

Nos dias 16, 17 e 18 de outubro, a Abraço Nacional, o FNDC e seus comitês regionais de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo, a Rádio FAE da Faculdade de Educação da UFMG, a Casa Macunaíma, a Central de Notícias em Brasília, a Associação dos Funcionários da FIOCRUZ e o Jornal Brasil de Fato articulam 60horas de programação radiofônica ao vivo envolvendo mais de 10 estados nas cinco regiões do país. A programação especial poderá ser sintonizada em várias rádios comunitárias do Brasil e também pela internet. A Abraço e as entidades que compõem os comitês regionais do FNDC estão articulando programas nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, DistritoFederal, Pernambuco (CCLF ̵1; Centro Cultural Luiz Freire, de Recife), Mato Grosso, Piauí e Pará.

Imprensa FNDC
[email]imprensa@fndc.org.br[/email]
(51) 3328-1922 r. 223
[url=www.fndc.org.br]www.fndc.org.br[/url]

Participe do e-Fórum enviando sugestões de pautas, críticas, informes,notas, eventos para a agenda. Escreva para [email]imprensa@fndc.org.br[/email]
Inscreva-se para receber o e-Fórum e o Clipping FNDC enviando um e-mail em branco para [email]fndc-brasil-subscribe@yahoogrupos.com.br[/email]
Participe da lista nacional de discussão do FNDC enviando um e-mail em branco para [email]fndc-debates-subscribe@yahoogrupos.com.br[/email]

,

Comments are closed.