Democracia, Sociedade Civil e HIV/AIDS: O coquetel dos anos 80

Nos movimentados anos 80 o Brasil iniciou um longo processo de reestruturação nacional. Ventos de liberdade sacudiram a poeira e iluminaram os porões, deixando espaço para o novo o moderno o andrógino.

Democracia, Sociedade Civil e HIV/AIDS: O coquetel dos anos 80

Nos movimentados anos 80 o Brasil iniciou um longo processo de reestruturação nacional. Ventos de liberdade sacudiram a poeira e iluminaram os porões, deixando espaço para o novo o moderno o andrógino.
Retornados políticos, chegam com novas perspectivas acerca das necessidades sociais, buscam soluções mais amplas, a ideologia abre espaço para a pluralidade de pensamento, surge o conceito de sexualidades, de liberdade sexual e o país se abre a tônicas diversas.
A oxigenação nacional potencializa e abre espaço ao ativismo, ao discurso dos excluídos, surgem as ONGs, o chamado terceiro Setor, ou seja, organizações representativas da sociedade civil, sua voz, sua orgânica, seu discurso. As Ongs surgem como representantes idôneos destas necessidades, colocando o poder político da reivindicação nas mãos dos atores sociais vinculados as causas: “se querem saber como somos, como sentimos, como amamos, como atuamos e quais são nossas reivindicações e necessidades perguntem diretamente a nós, pois podemos responder a vocês melhor que qualquer outro”.
O fortalecimento das ONGs gays e Hiv-Aids nos anos 80, representou um novo espaço formal de poder dentro da sociedade, espaço de denúncia, reivindicação de direitos civis, cobrando dos governantes e da sociedade como um todo, respostas efetivas frente ao aumento das práticas de abusos e discriminações sofrida pelos homossexuais, que se viram imersos num discurso que os relacionavam diretamente como agentes de transmissão do HIV, gerando a falsa idéia de que os homossexuais constituíam o “grupo de risco”, grande barreira para a adesão ás práticas de prevenção em héteros ainda na atualidade.

Paulo Bonança, Psicólogo C.R.P 05- 30190.
Diplomado em Sexualidade Humana pela Universidade Diego Portales- Chile-
Autor da Tese “A AIDS entre os homossexuais; A confissão da soropositividade ao interior da família”.
Telefone (21)2236-3899 – 9783-9766
Paulopsi2000@yahoo.com.br

About Paulo Bonança

Trabalho Voluntário: Coordenador da Recepção e Aconselhamento em HIV-AIDS da ONG Pela VIDDA-RJ (valorização, integração e dignidade do doente com AIDS) Consultório:Atividade grupal gratuita: fevereiro/março 2005:Homossexualidade e Modernidade
Comments are closed.