China abre clínica para viciados em internet

Segundo o dr. Tao Ran, responsável pela clínica, um grande número de crianças chinesas sofre de depressão, nervosismo e medo, em conseqüência do uso intensivo da rede.
O governo chinês, preocupado com o crescente número de jovens que ficam horas navegando pelo mundo virtual, anunciou a abertura de uma clínica “para trazê-los de volta à realidade”, segundo informa a Associated Press.

Fonte: [url=http://www.estadao.com.br/tecnologia/internet/2005/jul/05/103.htm]estadao.com.br[/url]
Segundo o dr. Tao Ran, responsável pela clínica, um grande número de crianças chinesas sofre de depressão, nervosismo e medo, em conseqüência do uso intensivo da rede.
O governo chinês, preocupado com o crescente número de jovens que ficam horas navegando pelo mundo virtual, anunciou a abertura de uma clínica “para trazê-los de volta à realidade”, segundo informa a Associated Press.

Fonte: [url=http://www.estadao.com.br/tecnologia/internet/2005/jul/05/103.htm]estadao.com.br[/url]
O dr. Dr. Tao Ran responsável pela clínica, disse que um grande número de crianças em vez de ir às aulas ficam jogando games e batendo papo online todos os dias.

“Elas estão sofrendo de depressão, nervosismo, medo e já não conseguem interagir como pessoas normais”, esclareceu o dr. Ran.

O tratamento aplicado pelo médico inclui sessões com uma máquina que estimula os impulsos nervosos e injeções de uma substância cujo nome não foi revelado. Segundo o dr. Ran, 2,5 milhões de chineses sofrem da síndrome da internet.

João Magalhães

Comments are closed.