“Urbanóides” abandonam excessos para experimentar fim de semana zen

Eles comem carne vermelha, bebem álcool, fumam cigarros. Têm um cotidiano estressante em meio a buzinas, fumaça e telefones celulares. Não respeitam horários para comer, dormir ou ir ao banheiro. Vêem o tempo passar num átimo, regidos pela pressão insana de um trabalho competitivo. Enfim, são pessoas que levam uma vida “normal” em qualquer cidade grande.
Quando chega o fim de semana, entretanto, esses “urbanóides” buscam refúgio em paragens mais tranqüilas e distantes o suficiente da metrópole.

Fonte: [url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u3964.shtml]Folha Online[/url]
Eles comem carne vermelha, bebem álcool, fumam cigarros. Têm um cotidiano estressante em meio a buzinas, fumaça e telefones celulares. Não respeitam horários para comer, dormir ou ir ao banheiro. Vêem o tempo passar num átimo, regidos pela pressão insana de um trabalho competitivo. Enfim, são pessoas que levam uma vida “normal” em qualquer cidade grande.
Quando chega o fim de semana, entretanto, esses “urbanóides” buscam refúgio em paragens mais tranqüilas e distantes o suficiente da metrópole.

Fonte: [url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u3964.shtml]Folha Online[/url]

Comments are closed.