Fim de férias e fobia escolar

Para quem não sabe, fobia escolar é uma condição que transforma o simples ato de entrar em uma sala de aula em um verdadeiro inferno. O aluno passa a ter muita dificuldade de ir à escola e de permanecer em classe. Ele sente muita ansiedade, tem crises de pânico, não consegue se concentrar e mal presta atenção às aulas. É mais comum em crianças e em adolescentes que passam, por exemplo, por uma mudança de cidade ou de escola.

Fonte: [url=http://www1.folha.uol.com.br/fsp/folhatee/fm2507200502%2ehtm]UOL[/url]
Para quem não sabe, fobia escolar é uma condição que transforma o simples ato de entrar em uma sala de aula em um verdadeiro inferno. O aluno passa a ter muita dificuldade de ir à escola e de permanecer em classe. Ele sente muita ansiedade, tem crises de pânico, não consegue se concentrar e mal presta atenção às aulas. É mais comum em crianças e em adolescentes que passam, por exemplo, por uma mudança de cidade ou de escola.

Fonte: [url=http://www1.folha.uol.com.br/fsp/folhatee/fm2507200502%2ehtm]UOL[/url]
Já que estamos falando em escola, não vale confundir fobia escolar com preguiça ou má vontade. A fobia é uma condição que necessita de uma intervenção especial, como uma terapia ou, às vezes, até mesmo o uso de medicações que ajudem o jovem a vencer sua ansiedade.

Mas será que essa situação é tão forte a ponto de interferir na menstruação? A menstruação é o resultado de uma complexa interação de fatores físicos, hormonais e emocionais que faz com que todo mês a mulher perca o revestimento da parede interna do útero (que foi preparado para receber um óvulo fecundado) na forma de um sangramento.

Como esse equilíbrio é delicado e exige uma sintonia fina do corpo, toda vez que as garotas passam por um estresse intenso, elas podem, sim, ter uma irregularidade ou até um atraso menstrual. Uma infecção mais forte, perda de peso intensa, anorexia, vestibular, rompimento de um namoro ou até mesmo o medo de estar grávida, tudo isso pode desregular a menstruação.

Assim, a tensão e a ansiedade que você está enfrentando podem alterar sua menstruação. Em primeiro lugar é fundamental que você siga sua terapia para entender por que teve essa fobia e para ter um apoio nessa fase de recuperação. Você deve estar agora de férias e sabe que logo vai ter que enfrentar a volta às aulas.

Se você sentir que está difícil, converse com a psicóloga, que pode sugerir também um suporte de um médico que prescreva uma medicação para tratar a ansiedade. Também, como complemento do seu tratamento, nunca é demais passar num ginecologista.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.