Obesidade cresce entre os adolescentes

No Brasil, os últimos dados nacionais mostravam que a prevalência de obesidade em crianças e adolescentes era de 7,8% e 7,6%, respectivamente. Dados mais atuais demonstram o crescente aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade entre escolares (6 a 18 anos) em algumas cidades brasileiras, conforme dados abaixo:

-Belo Horizonte (1998) – 8,5% de adolescentes estavam obesos e com sobrepeso
– Curitiba (1996) – 15,6% de adolescentes estavam obesos e com sobrepeso
– Rio de Janeiro (1999) – 12,2% dos escolares estavam obesos e com sobrepeso
– Florianópolis (1999) – 22,3% dos escolares estavam obesos e com sobrepeso
– Recife (2001) – 34,7% dos escolares estavam obesos e com sobrepeso
No Brasil, os últimos dados nacionais mostravam que a prevalência de obesidade em crianças e adolescentes era de 7,8% e 7,6%, respectivamente. Dados mais atuais demonstram o crescente aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade entre escolares (6 a 18 anos) em algumas cidades brasileiras, conforme dados abaixo:

-Belo Horizonte (1998) – 8,5% de adolescentes estavam obesos e com sobrepeso
– Curitiba (1996) – 15,6% de adolescentes estavam obesos e com sobrepeso
– Rio de Janeiro (1999) – 12,2% dos escolares estavam obesos e com sobrepeso
– Florianópolis (1999) – 22,3% dos escolares estavam obesos e com sobrepeso
– Recife (2001) – 34,7% dos escolares estavam obesos e com sobrepeso
Trabalhos realizados com escolares de São Paulo mostraram que mais de 30% deles apresentavam sobrepeso ou obesidade. Os números são muito divergentes porque não há uma uniformidade nos métodos de pesquisa, mas o fato é que o aumento de peso vem sendo notado em todas as capitais, exatamente como acontece nos centros urbanos dos países desenvolvidos e em desenvolvimento.

O grande vilão não está apenas nas dietas desordenadas, com excesso de calorias, mas especialmente na combinação entre esses hábitos alimentares e a falta de atividades físicas. Cada vez mais há especialistas e pesquisas mostrando que a prática de alguma atividade é fundamental, tanto para a manutenção de um peso adequado, quanto para a saúde de um modo geral.

Segundo a Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde a prevalência da obesidade em nosso meio, entre adolescentes, ainda não apresenta um consenso nacional, porém, dados isolados indicam estar em torno de 20%, com diferença entre os sexos. Apesar da porcentagem estar aumentando em relação a outros grupos etários, somente agora se iniciam os debates sobre a sua nutrição e seus hábitos alimentares.

fonte:
[url=http://www1.uol.com.br/vyaestelar/vida_saudavel.htm]www1.uol.com.br[/url]

,

Comments are closed.