O ancestral humano e o futuro da humanidade – Piaget

ean Piaget era suíço. Nasceu no dia 9 de agosto de 1896 em Neuchâtel e morreu, com 84 anos, no dia 16 de setembro de 1980, em Genebra. Foi o primeiro filho de Arthur e Rebecca, sendo ele um professor universitário e ela, doméstica. Eles tiveram, além de Piaget, duas filhas. Piaget casou-se, em 1923, com Valentine Châtenay, formada em psicologia e colaboradora em suas primeiras pesquisas sobre o desenvolvimento e a representação de crianças. Os três filhos do casal, duas meninas e um menino, nasceram em 1925 (Jacqueline), 1927 (Lucienne) e 1931 (Laurent).
ean Piaget era suíço. Nasceu no dia 9 de agosto de 1896 em Neuchâtel e morreu, com 84 anos, no dia 16 de setembro de 1980, em Genebra. Foi o primeiro filho de Arthur e Rebecca, sendo ele um professor universitário e ela, doméstica. Eles tiveram, além de Piaget, duas filhas. Piaget casou-se, em 1923, com Valentine Châtenay, formada em psicologia e colaboradora em suas primeiras pesquisas sobre o desenvolvimento e a representação de crianças. Os três filhos do casal, duas meninas e um menino, nasceram em 1925 (Jacqueline), 1927 (Lucienne) e 1931 (Laurent).
Piaget sempre foi considerado um gênio pela precocidade de seu talento intelectual e pela originalidade e importância de suas pesquisas e teorias sobre o conhecimento humano. Publicou aproximadamente 50 livros e centenas de artigos, coerente com sua idéia de que “não podia pensar sem uma caneta nas mãos”, pois para ele pensar implicava escrever. Destaco, seguindo a seleção de Vonèche e Gruber, as principais publicações de Piaget.

Um primeiro artigo sobre um pardal albino (com 11 anos, em 1907); o romance Recherche, em 1918; um artigo sobre psicanálise (1920) e os primeiros artigos sobre psicologia cognitiva da criança (1921); os livros Linguagem e pensamento na criança (1923), O juízo e o raciocínio na criança (1924), A concepção da causalidade física na criança (1927), O juízo moral na criança (1932), O nascimento da inteligência na criança (1936), A construção do real na criança (1937), A concepção do número na criança (1941, com Alina Szeminska), A construção de quantidades físicas na criança (1942, com Bärbel Inhelder), A formação do símbolo na criança (1945) – além de livros sobre a representação de crianças sobre movimento, velocidade, tempo e espaço (no período 1946-1948), do Tratado de lógica (1949), de Introdução à epistemologia genética (1950, em três volumes), Biologia e conhecimento (1967) e A equilibração das estruturas cognitivas (1975).

fonte:[url=http://www.estadao.com.br/educando/noticias/2005/nov/03/137.htm]www.estadao.com.br[/url]

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.