Pesquisadores espanhóis criam diagnóstico para vício do jogo

Pesquisadores da Universidade de Granada, no sul da Espanha, desenvolveram um método de diagnóstico para revelar o vício por jogos de azar, problema que atinge actualmente mais de meio milhão de pessoas naquele país.

Pesquisadores da Universidade de Granada, no sul da Espanha, desenvolveram um método de diagnóstico para revelar o vício por jogos de azar, problema que atinge actualmente mais de meio milhão de pessoas naquele país.

O projeto, dirigido pelo professor de Psicologia Social José María Salinas, foi desenvolvido em colaboração com a Federação Andaluza de Jogadores Reabilitados (Fajer) com uma amostra de 64 jogadores em fase de reabilitação. A equipe trabalha no projeto desde 1996.

Com o intuito de avaliar o grau de vício, foi elaborado um questionário com 50 perguntas, cujas respostas permitiram aos investigadores identificar características dos portadores desse problema. O questionário de diagnóstico concentra-se no grau de repercussão do jogo nas relações familiares, pessoais e laborais, motivos pelos quais se joga ou os efeitos emocionais que as apostas produzem.

De acordo com Salinas, este é o único questionário que pretende provar que o jogo intenso é um vício “com as mesmas características que a dependência das drogas, envolvendo o mesmo sistema de recompensa que é o prazer experimentado pelo jogador”.

fonte:[url=http://www.mni.pt/destaques/?cod=7674&cor=azul&MNI=4fda430c115ee171dd2638b7f97af11f]www.mni.pt[/url]

Comments are closed.