Artigos buscam desvendar os mistérios do insight

[b]Artigos buscam desvendar os mistérios do insight[/b]

[i]Publicados na Viver Mente&Cérebro deste mês, ensaios procuram elucidar o conhecimento espontâneo que ilumina idéias repentinamente[/i]

Todos sabemos, por experiência própria, que, às vezes, a solução de um problema nos vem à mente de forma absolutamente repentina. De súbito, o nó se desfaz, “cai a ficha”, surge uma luz e a solução parece tão óbvia que nos espantamos de não ter chegado a ela muito antes. Mas, no estudo desse fenômeno, os pesquisadores deparam já de saída com uma dificuldade metodológica: como produzir tais lampejos de maneira sistemática, de modo a investigá-los em experimentos psicológicos?

[b]Artigos buscam desvendar os mistérios do insight[/b]

[i]Publicados na Viver Mente&Cérebro deste mês, ensaios procuram elucidar o conhecimento espontâneo que ilumina idéias repentinamente[/i]

Todos sabemos, por experiência própria, que, às vezes, a solução de um problema nos vem à mente de forma absolutamente repentina. De súbito, o nó se desfaz, “cai a ficha”, surge uma luz e a solução parece tão óbvia que nos espantamos de não ter chegado a ela muito antes. Mas, no estudo desse fenômeno, os pesquisadores deparam já de saída com uma dificuldade metodológica: como produzir tais lampejos de maneira sistemática, de modo a investigá-los em experimentos psicológicos?

A resposta para essa pergunta e muito mais o leitor encontra na matéria de capa da Viver Mente&Cérebro de janeiro, que destrincha o insight em um texto rico em informações e complementado por puzzles para o leitor conferir é capaz de encarar problemas de um outro ângulo – bem diferente do seu habitual.

Na primeira metade do século XX, Max Wertheimer, Wolfgang Köhler, Karl Duncker e Kurt Koffka estavam convencidos de que o conceito de reestruturação se tratava de um processo fundamental do pensamento, capaz de levar todo e qualquer ser humano a ter percepções súbitas e originais. Insights rearranjam de forma correta e fulminante as peças do quebra-cabeça, de modo a ensejar uma “boa configuração” – ou gestalt. E eis aí o conceito que deu nome a toda uma escola da psicologia.

É notável a experiência particular e subjetiva que vivemos num momento de percepção súbita. Se a reestruturação é bem-sucedida, nós próprios, ao solucionar o problema, nos surpreendemos com nosso pensamento. Isso com freqüência se traduz numa intensa sensação de descoberta. Diz-se que Arquimedes pôs-se a correr nu pelas ruas de Siracusa, gritando “eureca!”, quando descobriu o conceito de densidade.

Sobre a Viver Mente&Cérebro – www.vivermentecerebro.com.br

Publicada desde 2004 pela Duetto Editorial, a Viver Mente&Cérebro, a única do gênero nas bancas brasileiras, mantém parceria com a revista alemã Gehirn&Geist. Todos os meses, os cerca de 38 mil exemplares vendidos (IVC) fornecem informação de qualidade nos artigos assinados por especialistas estrangeiros de psicologia, psiquiatria, psicanálise e neurociências – parte do conteúdo é produzido por pesquisadores brasileiros. O grupo Conhecimento da Duetto Editorial publica ainda as revistas Scientific American Brasil, História Viva e EntreLivros.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.