Avaliando habilidades sociais necessárias para a inclusão da criança com deficiência mental no ensino regular

resumo: Após os anos 90, intensificou-se o processo de inclusão de alunos comnecessidades educacionais especiais no ensino regular. Neste sentido,iniciaram-se estudos e programas de intervenção, que visavam avaliar e melhoraras condições para sua implementação. Estudos sugerem que pessoas com deficiênciamental apresentam baixo rendimento acadêmico e dificuldades nas relaçõesinterpessoais. Com base nestas dificuldades e como os déficits em habilidadessociais constituem um dos critérios do diagnóstico da deficiência mental,torna-se importante identificá-los a fim de promover sua superação e facilitar oprocesso de inclusão dessas crianças no ensino regular. Este estudo teve comoobjetivo avaliar o repertório social de crianças com deficiência mentalincluídas, comparando-o com o de crianças de baixo e de bom rendimento acadêmicovisando selecionar mais detalhadamente objetivos e estratégias de inclusão.Participaram como informantes deste estudo 11 professores de crianças! com deficiência mental incluídas em escolas regulares de uma cidade do interiordo estado de São Paulo. Utilizando-se o Sistema de Avaliação de HabilidadesSociais de Gresham & Elliott, esses professores avaliaram os 13 alunos comdeficiência mental e outros 26 alunos, que formaram dois grupos: 13 com baixorendimento e 13 com bom rendimento acadêmico. As crianças com deficiência mentalforam também avaliadas através do Raven-matrizes coloridas. Os resultadosmostraram que: a) os grupos com deficiência mental, baixo rendimento e bomrendimento se diferenciaram significativamente, como era esperado, nos escoresde competência acadêmica avaliados por meio do SSRS (F= 316,879; p=0,000); b) ostrês grupos apresentaram valores crescentes nos escores de habilidades sociais(X=42,77; X=57,23 e X=91,61, respectivamente), com os de bom rendimentodiferenciando-se do grupo com deficiência mental (F=12,40; p=0,002) e do grupode baixo rendimento (F=12,41; p=0,004) e os dois últimos não !se diferenciarando entre si; c) as crianças com bom rendimento acadêmicoapresentaram os mais baixos escores de problemas de comportamento (X=4,38),diferenciando-se significativamente do grupo com deficiência (X=15,15; F=1,06;p=0,000) e do de baixo rendimento (X=14,69; F=1,05; p=0,000), ambos nãodiferenciados entre si. Os resultados sugerem que, conforme a avaliação dasprofessoras, as crianças com deficiência mental inclusas no ensino regularapresentam um padrão de desempenho similar ao das crianças de baixo rendimentoem habilidades sociais, embora esses dois grupos sejam vistos como apresentandomais problemas de comportamento do que as crianças de bom rendimento acadêmico.Esses resultados, juntamente com uma análise mais detalhada dos tipos dehabilidades deficitárias e de problemas de comportamentos identificados nos doisgrupos são discutidos em suas implicações para a inclusão e em termos denecessidade de maior investimento em programas de desenvolvimento socioemo!cional na escola.*Bolsista Mestrado- Projeto financiado pela FAPESP.Palavras-chave: Habilidades Sociais, inclusão escolar e deficientes mentais.Código da área: ESC
autores: Andréa R. Rosin-Pinola* e Zilda Ap. P. Del Prette (O) – (Programa dePós-graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos) colaboradores: Carla Regina Borges Matias e Flávia Andressa Marucchi (UFSCar).instituicao: Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.