Como equilibrar as nossas tensões.



Práxis

Maria
Thereza Bortolo  (presidente da Associação Brasileira de Eutonia)

Nelma
de Fátima Firmiano  (vice-presidente da Associação Brasileira de
Eutonia)

Como
equilibrar as nossas tensões

Buscar
um bem estar geral, é um desejo antigo do homem. 
Sabe-se do momento conturbado em que vive hoje a humanidade.

Inúmeras
são as possibilidades oferecidas ao homem no sentido de responder a
este anseio. sem título de Manabu Mabe, 1958

Um
caminho que vem sendo trilhado desde os anos 30 apontando formas do
homem lidar com as próprias tensões no sentido de buscar um equilíbrio,
adequando-as as atividades do cotidiano, é a EUTONIA.

Eutonia
é uma educação corporal sustentada por uma metodologia própria (pratica/teórica),
tendo por objetivo fundamental, o equilíbrio das tensões.

Equilibrando
o tônus corporal, chega-se a um bem estar físico-mental, uma vez que
há uma maior adequação dos diferentes níveis de tensões às ações do
cotidiano.

A
Eutonia que envolve uma abordagem terapêutica-educativa, pesquisa o
funcionamento dos diferentes sistemas do organismo humano.

Para
esta investigação, a Eutonia utiliza-se dentro da sua metodologia, de
um vasto repertório que inclue conceitos, procedimentos tais como: consciência
e espaços das articulações;  consciência
da pele, do espaço interno, do volume do corpo, do tato e contato; da
distribuição do peso no corpo e dos eixos corporais, entre outros.

A
palavra Eutonia vem do grego Eu (bom, harmoniosos) e do latim Tônus
(tensão) e busca regularizar, igualar e normalizar o tônus, aprofundando
a percepção dos reflexos de endireitamento postural e de movimento,
procurando criar novos padrões de alinhamento do eixo central do corpo.

A
Eutonia foi criada por Gerda Alexander, nascida em Wuppertal, Alemanha. 
Aos 16 anos, em conseqüência de uma endocardite foi proibida
pelos médicos de dançar, para não alterar os movimentos cardíacos e
o ritmo respiratório.  A
partir desta limitação corporal passou a pesquisar as possibilidades
de movimento com economia de esforço e adequação do tônus nas atividades
do cotidiano.

As
pessoas que praticam a Eutonia se beneficiam no sentido da melhora da
circulação dos líquidos corporais, flexibiliza as articulações, restaura
a sensibilidade da pele, regula o equilíbrio neuro-vegetativo, aumenta
a vitalidade da pessoa, etc.

O
trabalho de Eutonia é realizado uma vez por semana, através de vivências
em grupos ou atendimentos individuais, por meio de toques, manobras
e movimentos.

Não
há padrões  externos impostos
a serem seguidos, sendo que a pessoa é a sua própria referencia, fortalecendo
assim o auto-conhecimento.

A
Eutonia se aplica nos mais diferenciados campos de atuação profissional
em diversas áreas como a dança, música, esporte, teatro, fonoaudiologia,
psicologia,  fisioterapia,
educação, recursos humanos, etc, promovendo melhor qualidade de vida
às pessoas.

 

Para
saber mais sobre Eutonia:
Bibliografia

Alexander Gerda – Eutonia: um caminho para a percepção corporal.

São Paulo. Ed. Martins Fontes
Brieghel-Müller, Gunna – Eutonia e relaxamento. 

São Paulo. Ed. Manole
Brieghel-Müller, Gunna e Anne-Marie Winkler – Pedagogia e terapia em
Eutonia.
São Paulo.  Ed Summus

Viishninetz, Berta – Eutonia – educação do corpo para o ser. 
São Paulo.  Ed Summnus


About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.