Proposta de intervenção precoce com crianças de alto risco

Sabe-se que durante a gestação gemelar, cuidados maiores devem ser
desprendidos e o acompanhamento pré-natal torna-se imprescindível. Uma das
maiores intercorrências deste período está voltada a prematuridade dos
nascimentos, que pode ocasionar surgimento de patologias e atrasos
significativos no desenvolvimento. Estudos denotam que a intervenção precoce
para crianças de risco é essencial. Indicam também que as intervenções
implementadas melhoram o desenvolvimento tanto destas crianças, quanto de
crianças especiais. Diante do exposto, o presente estudo objetiva avaliar gêmeas
monozigóticas (idênticas) prematuras por meio do Inventário Portage
Operacionalizado (Williams e Aiello, 2001) e a partir dos resultados, realizar
uma breve intervenção. Participaram desta proposta duas crianças gêmeas
idênticas, nascidas prematuramente de 30/31 semanas de gestação, do gênero
feminino, com 1 ano e 1 mês de idade (no início do processo) e sua mãe. Uma das
crianças (caso 1), sofreu !
intercorrências durante o período neonatal, apresentando atraso no
desenvolvimento neuropsicomotor evidente e hidrocefalia; já o caso 2, não esteve
exposta a intercorrências neste mesmo período. Foram realizadas entrevistas com
a mãe, a fim de melhor caracterizar as participantes. A avaliação das áreas de
desenvolvimento aconteceu em 8 visitas semanais, não consecutivas, à casa das
crianças, com duração de aproximadamente 1 hora e meia cada uma das sessões. Os
resultados encontrados no caso 1 evidenciaram atrasos significativos em todas as
áreas, enquanto que o mesmo não foi observado nos resultados do caso 2, que se
mostraram dentro dos padrões estipulados para a normalidade. As prioridades
foram elencadas com a mãe, buscando organizar um treino de forma
interdisciplinar. Orientações visando a conscientização quanto ao
desenvolvimento das crianças na seis áreas analisadas (estimulação infantil,
desenvolvimento motor, linguagem, socialização, autocuidados e cognição) e a
como !
estimular estes aspectos específicos, objetivando um desenvolvimento global
maior, também foram realizadas. Após os meses de intervenção, foi observado
melhora no desenvolvimento das crianças. A mãe foi capaz de sistematizar o
treino diário de habilidades e referiu que as orientações e as estratégias
ensinadas foram benéficas e estruturaram melhor algumas atividades
(principalmente as voltadas à estimulação de linguagem, audição e aprendizagem)
antes propostas pela família.

Autores: LEBOREIRO, MARIANA FERREIRA; ROSSI, LIENE REGINA; SAN JORGE, MARIANA &
LAMÔNICA, DIONÍSIA

Instituição: Universidade de São Paulo – USP/Bauru

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.
Comments are closed.