SAT – Serviço de apoio ao trabalhador: Um trabalho que tem dado certo na comunidade do Itapuã, em Piracicaba

Estudando alternativas para o desemprego na comunidade do Itapuã,
formou-se uma parceria entre o curso de Psicologia da Universidade Metodista de
Piracicaba e a Paróquia da referida comunidade. O trabalho denominou-se Serviço
de Apoio ao Trabalhador – SAT que, por meio de contato com as Agências de
Emprego, procura possibilitar a inserção, nos processos seletivos, dos
trabalhadores cadastrados no SAT. Para que as possibilidades de inserção se
concretizassem, a realização de um estudo, sobre o perfil dos trabalhadores
desempregados e as exigências atuais do mundo do trabalho, forneceu as condições
para que as estagiárias: auxiliassem os trabalhadores a compreenderem o mercado
e a prepararem-se para este; fornecessem informações sobre qualificação
profissional, elaboração de currículo e sobre a aparência pessoal; verificassem
se o trabalhador atendia ao perfil das vagas disponíveis e o encaminhasse às
agências parceiras.
Em outra frente de trabalho, buscou-se identificar, nos participantes,
habilidades e competências necessárias ao desenvolvimento de novas atividades,
informais ou enquanto autônomos, mas que lhes possibilitem renda.
De 1998 até agosto de 2004 foram realizados 1381 atendimentos (cadastro e
orientação). Embora, sem receber feedback da maioria dos participantes, tem-se o
registro das pessoas que procuraram pelo SAT por saberem desse serviço através
de conhecidos que voltaram a trabalhar ou que iniciaram uma atividade como
autônomo.
Os dados de uma pesquisa realizada com aqueles que forneceram feedback mostraram
que os trabalhadores, após participarem do SAT, sentiram-se mais amparados ao
procurarem por um emprego ou ao iniciar uma atividade autônoma. Observou-se que
aqueles que desenvolveram uma atividade laborial (formal ou informal)
reencontraram seus referenciais. O trabalho, ao devolver-lhe a condição de
trabalhador e, conseqüentemente, a possibilidade do resgate da sua cidadania,
contribuiu para a melhoria na disposição física e psicológica, favorecendo a
qualidade da interação com amigos, cônjuge ou com outras pessoas de seu
convívio. Este estudo, mesmo que inicial e localizado num grupo de uma das
comunidades do município de Piracicaba, aponta para o fato de que medidas que
contribuem para a solução de problemas, mesmo que em pequenos grupos, de forma
direta e indireta contribuem para melhorar a qualidade de vida de uma comunidade
maior. Dessa forma, parece necessário estudar a proposição de traba!
lho/programas com vistas a intensificar o desenvolvimento de parcerias entre a
Universidade e a Comunidade, na perspectiva de oferecer formas de enfrentamento
para o desemprego e para suas conseqüências físicas, psicológicas e sociais.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:
SKINNER,B.F. Walden II – Uma sociedade do futuro,2ª ed.; São Paulo:
E.P.U., 1978.

Autores: Discentes de Psicologia Ponteli (Psicologia/UNIMEP) .
Profª Drª Mª Elisabeth S. Caetano ( O ) (Psicologia/UNIMEP)

Instituição: Universidade Metodista de Piracicaba

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.