Utilização de técnicas comportamentais no atendimento de uma paciente hospitalizada em uma maternidade

Esta apresentação tem como objetivo relatar a intervenção psicológica,
em um estágio-supervisionado na área da psicologia da saúde, realizada à uma
paciente, atendida na enfermaria de uma Maternidade, correspondendo a um
atendimento psicológico focal que visava a recuperação da saúde. Trata-se de uma
gestante com 24 semana, submetida a internação para tratamento clínico com o
diagnóstico de amniorexe prematura, sangramento vaginal e com possível
descolamento de placenta. Através do acompanhamento psicológico foi identificado
dificuldades no enfrentamento da hospitalização, a qual se tornou aversiva em
decorrência do período de hospitalização, se apresentando ociosa por grande
tempo, e o desconhecimento de informações quanto ao seu diagnóstico e
prognóstico, o que desencadeou sintomas de ansiedade. Em relação a ociosidade,
investigou-se quais eram as atividades reforçadoras existentes no seu repertório
comportamental e quais poderiam ser adaptadas durante a hospitalizaç!
ão. Quanto ao diagnóstico, a paciente também recebeu instruções para estar
questionando o médico sobre seu quadro clínico bem como as possíveis
conseqüências do mesmo, sendo observado um déficit no repertório para lidar com
questões médicas, na qual foi empregado a técnica de Ensaio Comportamental.
Também foram aplicadas as técnicas de Parada de Pensamento e de Respiração
objetivando controlar os sintomas de ansiedade e preocupação. Após as
intervenções com a paciente, foi realizado uma intervenção com o médico a
respeito do comportamento desta paciente com o objetivo do médico se comportar
adequadamente frente ao comportamento desenvolvido junto a paciente. A paciente
e o médico se comportaram adequadamente quanto as instruções recebidas pela
estagiária de psicologia. A paciente foi submetida a um parto prematuro, no qual
solicitou o acompanhamento psicológico no momento do parto, o qual foi realizado
com o objetivo de intermediar a relação médico/paciente. Após o nascimento !
do bebê também foi discutido com a paciente formas de enfrentamento quanto ao
processo de adaptação a nova situação. Em uma semana, pode-se observar um
aumento significativo em seu repertório no que diz respeito ao enfrentamento das
situações aversivas, conseguindo lidar com as novas variáveis presentes no
ambiente hospitalar e de saúde. Pode-se concluir que o atendimento psicológico
foi eficaz já que a paciente se mostrou adaptada.

Autores: * JULIANA DE OLIVEIRA BEZERRA e **Adriana Said Daher Baptista (O)

Instituição: *Centro Universitário Hermínio Ometto – Uniararas **Escola Paulista
de Medicina – Unifesp e Centro Universitário Hermínio Ometto Uniararas.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.