Estresse ‘acelera chegada da puberdade’, diz pesquisa

O estilo de vida prejudicial à saúde, um ambiente familiar instável e o estresse podem estar contribuindo para a redução na idade em que as meninas chegam à puberdade, segundo pesquisa do psicólogo britânico Aric Sigman.
O estilo de vida prejudicial à saúde, um ambiente familiar instável e o estresse podem estar contribuindo para a redução na idade em que as meninas chegam à puberdade, segundo pesquisa do psicólogo britânico Aric Sigman.
O estudo constatou que as meninas estão chegando à puberdade 18 meses antes de suas mães e quase dois anos antes de suas avós.

O psicólogo descobriu que a puberdade nas meninas está começando aos 10 e três meses de idade em média.

As constatações do psicólogo reforçam os resultados de uma pesquisa de cientistas de Bristol, publicada em 2000, que sugere que a “puberdade precoce” é uma tendência crescente.

Hormônio leptin

O estudo dos cientistas de Bristol sugere que uma em cada seis meninas chega à puberdade antes dos oito anos.

Uma das teorias para explicar isso é que a puberdade é provocada pelo hormônio leptin, produzido pelo tecido gorduroso.

As meninas estão ficando mais pesadas a cada geração e, como carregam maiores níveis de gordura, tendem a portar também maiores níveis de leptin.

O estudo de Sigman avaliou três gerações de unidades familiares, cada uma com uma filha de 16 a 20 anos, uma mãe com idade entre 40 e 50 anos e uma avó de 65 a 75 anos.

Eles constataram que a geração mais nova come muito mais doces e comida pouco saudável do que suas antecessoras e muito menos frutas e verduras.

fonte:[url=http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/bbc/2266501-2267000/2266858/2266858_1.xml]www.ultimosegundo.ig.com.br[/url]

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.