Fumar aumenta o risco de depressão, diz estudo

O hábito de fumar se encontra associado com a depressão: hipóteses biológicas sustentam esta causalidade em ambos os sentidos.

O hábito de fumar se encontra associado com a depressão: hipóteses biológicas sustentam esta causalidade em ambos os sentidos.

Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Oslo, na Noruega, examinou a relação entre o tabagismo e a ocorrência de um primeiro episódio de depressão. Em 1990, mais de dois mil adultos na Noruega, foram entrevistados sobre seu estilo de vida e saúde mental. Em 2001 uma nova entrevista definiu o grupo de 1190 participantes para a pesquisa.

O artigo com a investigação completa foi publicado na última edição da revista American Journal of Epidemiology.

Os autores concluíram que o risco de depressão foi quatro vezes maior em fumantes pesados comparados com os não-fumantes, e aumentava de acordo com o número de cigarros consumidos. O tempo de tabagismo também foi diretamente proporcional ao risco.

Fonte: [url=http://boasaude.uol.com.br/news/index.cfm?news_id=6222&mode=browse&fromhome=y]http://boasaude.uol.com.br[/url]

Comments are closed.