Dormir pouco pode causar um aumento de peso entre mulheres

Dormir pouco à noite pode levar a mulheres com idade entre 40 a 65 anos a engordar, segundo o estudo mais completo realizado até agora sobre a relação entre peso e sono, publicado nesta terça-feira nos Estados Unidos.
Dormir pouco à noite pode levar a mulheres com idade entre 40 a 65 anos a engordar, segundo o estudo mais completo realizado até agora sobre a relação entre peso e sono, publicado nesta terça-feira nos Estados Unidos.
As mulheres que dormem em média cinco horas ou menos por noite têm 35% mais riscos de sofrer um aumento significativo de peso –no mínimo 15 quilos–, em relação àquelas que dormem sete horas, diz esta pesquisa apresentada no congresso anual da American Thoracic Society, em San Diego, Califórnia.

O estudo indica, também, que o grupo de mulheres que dormiam cinco horas ou menos por noite apresentou 15% mais risco, ou ainda mais, de se tornarem obesas, em comparação com as que dormiam sete horas.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram 68.183 mulheres, com idade entre 40 a 65 anos, participantes de um estudo nacional sobre a saúde das enfermeiras, realizado durante 16 anos.

As participantes foram consultadas sobre seus hábitos de sono no começo do estudo, em 1986, e a cada dois anos deviam informar aos pesquisadores sobre seu peso.

Em média, as mulheres que dormiam cinco horas por noite ou menos pesavam 2,5 quilos a mais que no início do estudo, em comparação com as que dormiam sete horas e aumentaram 0,7 quilo ou um pouco mais durante os dez primeiros anos.

“Este aumento de peso parece modesto, mas trata-se apenas de uma média, já que algumas mulheres ganharam muitos quilos”, afirmou Sanjay Patel, professor de Medicina da Universidade Case Western Reserve, em Cleveland, que coordenou este estudo.

Fonte: [url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u14662.shtml]www.folha.com.br[/url]

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.