Genética influencia desejo sexual, diz estudo

O desejo sexual no ser humano também varia por razões genéticas, e não somente psicológicas, segundo um estudo coordenado pelo chefe do Departamento da Genética Humana da Universidade de Jerusalém, Richard Abstein.
O desejo sexual no ser humano também varia por razões genéticas, e não somente psicológicas, segundo um estudo coordenado pelo chefe do Departamento da Genética Humana da Universidade de Jerusalém, Richard Abstein.
As primeiras conclusões da pesquisa, divulgadas nesta quinta-feira pelo jornal “Ma’ariv”, indicam que cerca de um terço da população possui a mutação genética que intensifica o apetite sexual.

Se a tese for confirmada, no futuro, os problemas sexuais poderão ser tratados geneticamente por meio de medicamentos, e não pela psicologia.

Além de especialistas da Universidade Hebraica de Jerusalém, participaram da pesquisa cientistas do departamento de psiquiatria da Universidade de Ben Gurion e do hospital psiquiátrico Herzog, segundo o jornal israelense.

Os pesquisadores provaram que, se houver certas mudanças no gene que tem influência na sexualidade, pode ocorrer uma repressão do desejo –ou uma redução do funcionamento sexual.

Mudanças diferentes, por sua vez, poderiam provocar o efeito contrário, ou seja, o aumento do desejo. Os especialistas não detalharam de que se tratavam essas “mudanças” em ambos os casos.

Fonte: [url=http://noticias.bol.com.br/saude/2006/05/25/ult306u14668.jhtm]www.noticias.bol.com[/url]

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.