Transtorno de estresse pós-traumático: alta incidência em vítimas de desastres

No ano seguinte à um furacão, um ataque terrorista ou outro qualquer outro tipo de desastre, 30 à 40 por cento dos adultos que foram diretamente afetados pelo evento sofrerão do transtorno de estresse pós-traumático, de acordo com um pesquisador da Universidade de Michigan.
No ano seguinte à um furacão, um ataque terrorista ou outro qualquer outro tipo de desastre, 30 à 40 por cento dos adultos que foram diretamente afetados pelo evento sofrerão do transtorno de estresse pós-traumático, de acordo com um pesquisador da Universidade de Michigan.
Aproximadamente entre 10 à 20 por cento dos trabalhadores em resgates, e entre 5 e 10 por cento da população geral poderão sofrer com sintomas do TSPT, como “flashbacks”, sonhos recorrentes sobre o desastre, sentimento de culpa por ter sobrevivido e “hiperestimulação”.

Sandro Galea, lider do estudo, afirmou: “Nós fizemos um levantamento dos estudos conduzidos nos períodos que sucederam desastres nos últimos 40 anos, e observamos que entre as pessoas que passaram por esta experiência, a ocorrência do TSPT foi considerável”.

Ele ainda completa: “Nossa análise mostrou também que os fatores mais importantes que estão relacionados ao TSPT, são o tempo de exposição ao desastre e a dimensão do desastre”.

Nas mulheres a ocorrência do TSPT foi consistentemente maior, assim como pessoas que já tinham problemas psicológicos.

Fonte: [url=http://www.newswise.com/articles/view/521142/]www.newswise.com[/url]

Comments are closed.