Jovens não se importam com antigos padrões sociais

Um novo estudo afirmou que os jovens de hoje são indiferentes com a impressão que podem causar aos outros.
Um novo estudo afirmou que os jovens de hoje são indiferentes com a impressão que podem causar aos outros.
Jean Twenge, psicóloga autora do estudo da Universidade Estadual de San Diego, baseou-se em dados de pesquisas entre 1958 e 2001, contando com respostas de mais de 40 mil jovens, no total. Foram levados em consideração na pesquisa, aspectos como a quantidade de vezes em que os participantes diziam “por favor” e “obrigado”, e se eles se vestiam apropriadamente no momento da entrevista.

Twenge disse que 76% das crianças de 8 à 12 anos em 1999 não se importavam em ser aprovadas socialmente, contra 57% em 1970. Entre os que eram universitários em 2001, 62% não se importavam, contra 56% dos universitários em 1970.

Outras pessoas que trabalham com jovens afirmaram à agência “USA Today” que a pesquisa de Twenge é, na prática, bastante real. Sherry Turkle, psicóloga, criticou o uso desenfreado de celulares e/ou outros aparelhos eletrônicos. Segundo Turkle, “eles mostram não se importar muito com o mundo real e com a sociedade que os cercam, porém dão um valor enorme às relações estabelecidas virtualmente,” diz ela.

Fonte: [url=http://www.psycport.com/showArticle.cfm?xmlFile=comtex_2006_06_21_up_0000-4990-bc-us-techtoys-crn.ew.xml&provider=United%20Press%20International]www.psycport.com[/url]

About Marina Bellissimo Rodrigues

Comments are closed.