I Fórum Nacional de Psicologia e Saúde Pública

Foram realizados, no mês de abril, os Eventos Preparatórios para o I Fórum Regional de Psicologia e Saúde Pública e para subsidiar o I Fórum Nacional de Psicologia e Saúde Pública que vai acontecer em outubro. Os encontros, iniciados dia 5 de abril e abertos pela presidente do Conselho de Psicologia de São Paulo, Maria da Graça Marchina Gonçalves, foram divididos em quatro dias. O tema geral que permeou esse evento é “Contribuições Técnicas e Políticas dos Psicólogos para avançar o SUS – Sistema Único de Saúde”, envolvendo quatro eixos principais: os desafios políticos do SUS, a prática da psicologia no SUS, as contribuições da psicologia para avançar o SUS e a questão da formação dos psicólogos em saúde.
Foram realizados, no mês de abril, os Eventos Preparatórios para o I Fórum Regional de Psicologia e Saúde Pública e para subsidiar o I Fórum Nacional de Psicologia e Saúde Pública que vai acontecer em outubro. Os encontros, iniciados dia 5 de abril e abertos pela presidente do Conselho de Psicologia de São Paulo, Maria da Graça Marchina Gonçalves, foram divididos em quatro dias. O tema geral que permeou esse evento é “Contribuições Técnicas e Políticas dos Psicólogos para avançar o SUS – Sistema Único de Saúde”, envolvendo quatro eixos principais: os desafios políticos do SUS, a prática da psicologia no SUS, as contribuições da psicologia para avançar o SUS e a questão da formação dos psicólogos em saúde.
Também se discutiram a mobilização e organização dos psicólogos para a política de saúde implantada no país a fim de que fossem produzidas propostas de intervenção da psicologia na área de saúde pública. As sugestões, que deverão ser entregues até o dia 7 de julho na sede do CRP SP, serão levadas ao I Fórum Regional de Psicologia e Saúde Pública, que vai acontecer entre os dias 3 e 5 de agosto. Em outubro, as propostas serão rediscutidas e farão parte do documento final que, por sua vez, serão encaminhados aos órgãos competentes na esfera federal para devida apreciação.

O Fórum também tem como objetivo elaborar documentos sobre o excercício profissional do psicólogo na área de saúde pública. Esse material será encaminhado como sugestões aos Conselhos Federal e Regionais de Psicologia para definição de diretrizes de intervenção do Sistema Conselhos e subsidiará o Centro de Referência Técnica de Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP).

Norteando-se pelo tema “O Direito à Saúde”, a mesa contou com coordenação da vice-presidente do CRP SP, Maria Ermínia Ciliberti, e com o debate acerca dos depoimentos das convidadas: Sandra Maria Salles Fagundes, psicóloga, especialista em Saúde Comunitária, Secretária de Saúde dos Municípios de Viamão (1998-2002) e de Porto Alegre (2003-2004), assessora técnica da Direção do Grupo Hospitalar Conceição (2005-2006) e militante do Fórum Gaúcho de Saúde Mental; e Lenir dos Santos, advogada, chefe da assessoria da CIS – Comissão Interinstitucional de Saúde da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, chefe do gabinete da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo – 1991, conselheira do Conselho Estadual da Saúde do Estado de São Paulo (1994 a 2000), integrante do Corpo de Especialistas do Instituto de Direito Sanitário Aplicado (IDISA) e presidente da Fundação Síndrome de Down.

“A Psicologia e o Sistema Único de Saúde – SUS” foi o tema abordado no dia 24 de abril, sob a coordenação da conselheira do CRP SP, Andréia de Conto Garbin. A temática foi explorada por Raquel Pastana Teixeira Lima, psicóloga especializada em Saúde Pública e em Gestão de Serviços de Saúde, foi psicóloga na Secretaria Municipal de Saúde de Campinas em equipe de Centro de Saúde, coordenou diversas unidades básicas de saúde e um ambulatório de especialidades médicas, é psicoterapeuta de adultos e grupos e consultora da Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde. Já do outro lado, discursou a psicóloga Mariângela Aoki, servidora pública da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e atualmente exercendo a atividade de assessoria técnica no Departamento de Apoio a Descentralização da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde.

No dia 25 de abril, com o tema “A contribuição da Psicologia para a participação da comunidade”, a psicóloga e mestre em Psicologia Social da IPUSP, Cenise Monte Vicente debateu com a coordenadora Maria José Medina da Rocha Berto, conselheira do CRP SP. Cenise Vicente também conta com os títulos de presidente do Conselho da ANDI – 2005, coordenadora executiva da Comissão Teotônio Vilela de Direitos Humanos (1987 – 1989), secretária Municipal de Promoção Social de Campinas / SP – 1991 – 1992 e coordenadora executiva do Instituto Ayrton Senna, 1996 – 1999.

Já no dia 26 de abril, foi abordado o tema “Psicologia, Educação e Saúde”, sob a coordenação de Edna Peters Cahhale, do Núcleo de Saúde do CRP SP.

Fizeram parte da mesa: Gabriela Junqueira Calazans, psicóloga, mestrado em Psicologia Social, educadora comunitária e coordenadora da Unidade de pesquisa de vacinas Anti-HIV do Centro de Referência e Treinamento em Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids (CRT-DST / Aids) da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, desde agosto de 2004; e Odette Godoi Pinheiro, doutora em Psicologia Social e professora – supervisora no curso de Psicologia da PUCSP, na área da saúde.

O último dia, dia 27 de abril, aconteceu com um discurso de José Roberto Heloani, representando o CRP SP, e coordenado por Odair Furtado, conselheiro do CFP, professor visitante do programa de Pós-Graduação em Psicologia Social do Trabalho e das Organizações – PSTO – UnB, e representante do CFF no FENTAS – Fórum das Entidades dos Trabalhadores na Área da Saúde. Para falar sobre o tema “O psicólogo como trabalhador da Saúde”, foram convidados Wanderley Codo e Ana Maria Benevides Teixeira. O primeiro é psicólogo, professor titular da Universidade de Brasília, doutorado em Psicologia Social pela PUC SP, e atua na área da Psicologia Organizacional, nos seguintes temas: Trabalho, Saúde Mental, Educação, Psicologia Social e Alienação. Já Ana Maria é psicóloga, professora titular da Faculdade São Marcos (1976 – 1988), professora da Sociedade Rorschach de São Paulo (1974 – 1988), professora associada da Universidade Estadual de Maringá (1988 – 2003), mestre em Psicologia pela PUC Campinas, doutora em Psicologia pela USP e pós-doutorado em Psicologia da Saúde pela Universidad Autônoma de Madrid.

Para participar do I Fórum Regional de Psicologia e Saúde Pública, o interessado deve ser regularmente inscrito no CRP SP e ter participado de, pelo menos um evento preparatório, com direito de voz e voto, como também os palestrantes convidados do Conselho. Já os estudantes de psicologia, podem participar na condição de observadores, com direito de voz nos grupos de trabalhos e sem direito à voz e voto no plenário.

Fonte: [url=www.crpsp.org.br]www.crpsp.org.br[/url]

,

Comments are closed.