Adolescentes com idéias suicidas podem apresentar doença mental quando adultos

Estudo publicado na última edição da revista médica “American Journal of Psychiatry,” a revista oficial da Associação Americana de Psiquiatria, procurou examinar se a ideação suicida em adolescentes representaria apenas a angustia natural da idade ou se isso poderia ser um preditor de doenças mentais no futuro (aqui incluindo problemas de comportamento, pensamentos suicidas e comprometimento funcional).
Estudo publicado na última edição da revista médica “American Journal of Psychiatry,” a revista oficial da Associação Americana de Psiquiatria, procurou examinar se a ideação suicida em adolescentes representaria apenas a angustia natural da idade ou se isso poderia ser um preditor de doenças mentais no futuro (aqui incluindo problemas de comportamento, pensamentos suicidas e comprometimento funcional).
Para a investigação, os pesquisadores analisaram 346 indivíduos que foram acompanhados desde os 5 até os 30 anos.

Os investigadores compararam os que tiveram ideação suicida aos 15 anos, com os que não tiveram. Os resultados mostraram que havia diferenças significativas entre os grupos.

O grupo com ideação suicida na adolescência teve o dobro de transtornos, quase 12 vezes mais tentativas de suicídios aos 30 anos e 15 vezes mais pensamentos suicidas expressos nos últimos 4 anos.

Além disso, tiveram prejuízo nas interações e convívio social. Estes achados destacam a importância de considerar a ideação suicida do adolescente como marcador da angústia severa e como um preditor de um funcionamento comprometido, indicando necessidade de identificação precoce e intervenção continuada.

Fonte: [url=http://boasaude.uol.com.br/news/index.cfm?news_id=6409]www.bibliomed.com.br[/url]

About Marina Bellissimo Rodrigues

,

Comments are closed.