Alterações emocionais em crianças hospitalizadas

O impacto da hospitalização acarreta alterações no comportamento emocional da criança lligados principalmente a sua compreesão acerca da doença e as bruscas alterações em sua rotina de vida.

O objetivo deste trabalho foi estudar os aspectos emocionais apresentados por crianças hospitalizadas.

Foi aplicado o teste de Apercepção Infantil (CAT) em uma amostra de 15 crianças de ambos os sexos, na faixa etária de 3 a 10 anos de idade, tendo como pré requisito ser a primeira internação e a permanência hospitalar acima de 15 dias.

As crianças submetidas à testagem apresentaram intensa verbalização e gestualização no relato de histórias onde os principais temas estavam relacionados as gravuras 1, 2, 5, 6, 7, 9 e 10 destacando-se os percentuais 46,70% perda de amor (abandono, solidão, falta de apoio, depressão), 33,30% agressão física (punição), 13,30% transtorno do sono e alimentares (choro noturno, anorexia), 6,70% regressão (retorno a fases anteriores do desenvolvimento)

A equipe de saúde deve estar atenta aos estados emocionais manifestados por crianças internadas atuando de modo a facilitar a descarga dos impulsos e emoções projetados no ambiente hospitalar.

Ana Cristina Amaral do Nascimento
PRONTOBABY – HOSPITAL DA CRIANÇA – RJ
CRP 05/14954
XXX CONGRESSO BRASILEIRO DE PEDIATRIA – 1997

Comments are closed.