Formação do Vínculo Mãe/Pai Rn em UTI Neonatal: A Colaboração dos Profissionais de Saúde

Este estudo visa a avaliar o conhecimento e as atitudes dos profissionais de saúde atuantes em UTI'S neonatais em relação à facilitação do desenvolvimento do vínculo pais-Rn.

Foram distribuídos questionários semi-aberto a 70 profissionais de diferentes UTI'S neonatais, públicas e privadas.

Realizada análise quali-quantitativa, foram recebidos 54 questionários, respondidos por: médicos 29%(16/54); enfermeiros 27%(15/54); aux/téc.enfermagem 37%(20/54) e fisio/fono 5,55%(3/54).

stas destacaram-se: 40%(9/22) falta de tempo; 31%(7/22) falta de aprofundamento científico. 74%(40/54) correlacionam a capacidade visual do Rn e a importância do contato visual pais/Rn para o desenvolvimento do apego. Na dificuldade em amamentar, 90%(49/54) apoiam a mãe mostrando manobras eficazers. Durante a primeira visita 61%(33/54) incentivam o toque e o aconchego ao colo.

As atitudes que os profissionais mais estimulam aos pais a realizarem são: 39%(28/71) contato físico; 19%(14/71) conversar com Rn e 15%(11/71) aleitamento materno;70%(38/54) promoção do vínculo.

Sobre o auxílio na formação do apego pais/Rn 42%(23/54) apontam a necessidade do suporte psicológico aos pais. Na dificuldade da formação do apego ao Rn prematuro 51%(28/54) acham-se capacitados e 48%(26/54) incapacitados de intervirem no processo de vínculo: 76%(20/26) dificuldades em lidar com a comunicação emocional e 23%(10/26) asseguram que só conseguem atuar com suporte clínico e tecnológico.

Os profissionais de saúde perinatal, reconhecem a importância e promovem assistência ao desenvolvimento do apego pais-Rn. Porém, quando os pais apresentam dificuldades em sua relação de apego ao Rn, observa-se o despreparo destes profissionais em intervirem favoravelmente no processo do vínculo. Deste modo torna-se primordial e imprescindível a capacitação da equipe em relação a este aspecto oferecendo-lhe suporte profissional a fim de orientar e apoiar emocionalmente à família de maneira individualizada.

Ana Cristina Amaral do Nascimento
CRP 05/14954
PRONTOBABY – HOSPITAL DA CRIANÇA – RJ
XVI Congresso Brasileiro de Perinatologia – 1998

Comments are closed.