Estudo: veteranos do Vietnã apresentam menos traumas que o esperado

Os veteranos americanos que lutaram na guerra do Vietnã sofrem menos traumas relacionados com suas experiências em combate do que se supunha, afirma um novo estudo.
Os veteranos americanos que lutaram na guerra do Vietnã sofrem menos traumas relacionados com suas experiências em combate do que se supunha, afirma um novo estudo.
Publicado na revista científica americana Science, o informe conclui que um em cada cinco soldados sofreu estresse pós-traumático, uma proporção menor do que se acreditava e que situava em um em cada três o número de afetados, com base num estudo semelhante realizado em 1988.

“O que se aprendeu, e o que ainda se pode aprender, do estresse pós-traumático dos veteranos do Vietnã, poderá ser aplicado à compreensão dos riscos psicológicos dos veteranos da guerra do Iraque”, afirma a revista.

“Existem semelhanças entre o Vietnã de então e o Iraque de hoje. Ambas são guerras sem frentes, nas quais com freqüência é difícil diferenciar os civis pacíficos dos inimigos”, acrescenta.

Mais de 30 anos depois do fim da guerra, o estudo afirma que apenas 9% dos veteranos do Vietnã ainda apresentam conseqüências psicológicas de sua experiência em combate.

A imensa maioria dos que sofreram estresse pós-traumático estavam em situações em que sua vida esteve ameaçada.

A visão da morte de camaradas é outro dos motivos mais citados como causadores deste tipo de desordem.

O estudo foi elaborado por cientistas do Instituto psiquiátrico do estado de Nova York, da Universidade de Colúmbia, do Centro Médico e hospital universitário de Brookdale, situado no bairro nova-iorquino de Brooklyn, assim como das universidades de Harvard e Boston.

Fonte: [url=www.sciencedauly.com]www.sciencedauly.com[/url]

Comments are closed.