Remédio para acne ‘causa depressão’, diz estudo

Uma pesquisa detectou que um remédio popular para casos graves de acne causou comportamento depressivo ao ser testado em camundongos.
Uma pesquisa detectou que um remédio popular para casos graves de acne causou comportamento depressivo ao ser testado em camundongos.
A pesquisa, da Universidade de Bath, na Grã-Bretanha, foi feita após indícios de que o Roacutan vinha provocando casos de depressão e suicídio em consumidores desde seu lançamento, em 1982.

O trabalho, publicado na revista científica Neuropsychopharmacology, é o primeiro a indicar evidências científicas nesse sentido.

A Roche, fabricante do medicamento, não inclui nenhuma advertência sobre depressão em suas bulas.

O Roacutan é normalmente prescrito somente a adolescentes com acne particularmente grave, mas é altamente eficiente e é usado por aproximadamente 13 milhões de pacientes em todo o mundo.

A equipe da Universidade de Bath deu o medicamento para camundongos adolescentes por um período de seis semanas e monitorou seu comportamento.

Eles descobriram que apesar de não haver mudanças nas habilidades físicas dos camundongos, eles passavam muito mais tempo imóveis em uma série de análises de laboratório para testar suas respostas ao estresse.

Isso foi interpretado como um sinal de que os animais tinham sinais de depressão.

“Sem mais pesquisas será difícil dizer com certeza se os mesmos resultados se aplicam às pessoas que tomam o remédio”, diz a pesquisadora Sarah Bailey.

“Porém estabelecer uma ligação entre as moléculas ativas no remédio e uma mudança no comportamento relacionado à depressão, mesmo em camundongos, é um importante passo na direção do entendimento dos efeitos dessa droga no contexto maior do funcionamento do cérebro”, afirma.

Segundo ela, até agora a única evidência da ligação vinha de relatos individuais. “Esses dados de pacientes são complicados pelos efeitos psicossociais de ter acne severa”, diz.

“Esta evidência laboratorial provê um modelo útil para pesquisas futuras sobre o Roacutan e para entender como essa família de compostos afeta o cérebro.”

Bailey disse que os adolescentes não deveriam parar de tomar o remédio, mas sim buscar ajuda médica se começarem a se sentir deprimidos. Os pais também devem ficar alertas para qualquer mudança comportamental dos filhos.

Ainda não está claro como o remédio causa a depressão. É possível que ele reduza os níveis de um elemento químico cerebral responsável pelo humor, chamado serotonina, ou ele pode bloquear de alguma forma a formação de novas células cerebrais.

O Roacutan pertence a um grupo de medicamentos chamados retinóides – compostos relacionados à vitamina A conhecidos por afetar o desenvolvimento do sistema nervoso. Por essa razão, ele não pode ser dado a mulheres grávidas.

Anteriormente os cientistas achavam que os retinóides eram importantes somente para o desenvolvimento do sistema nervoso.

Porém agora suspeita-se que eles também podem regular diferentes aspectos da função cerebral em adultos e ter um papel no desenvolvimento da doença de Alzheimer e da esquizofrenia.

A Roche divulgou um comunicado elogiando a pesquisa, mas disse que um pequeno estudo em camundongos não é necessariamente indicativo dos seus efeitos em humanos.

A empresa disse que o Roacutan revolucionou o tratamento de casos severos de acne, mas acrescentou: “Infelizmente, casos graves de acne podem levar os pacientes à depressão e também podem afetar seu humor e sua auto-estima”.

“Esta é a razão pela qual a informação dada com o Roacutan traz uma aviso de que alguns pacientes podem passar por mudanças de humor, incluindo um aumento em casos de depressão””, diz o comunicado.

Fonte: [url=http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2006/09/060919_acneroacutanrw.shtml]www.bbc.co.uk[/url]

,

Comments are closed.