RedePsi - Psicologia

Notícias

Estudo aborda a longevidade de cubanos centenários

Os numerosos centenários cubanos atribuem sua longevidade a uma receita que inclui o consumo moderado de álcool, mas muito café, charutos e sexo, segundo uma consulta publicada nesta semana.
Os numerosos centenários cubanos atribuem sua longevidade a uma receita que inclui o consumo moderado de álcool, mas muito café, charutos e sexo, segundo uma consulta publicada nesta semana.
om uma população de 11,2 milhões de pessoas, Cuba tem cerca de três mil que já viveram mais de um século.

Um estudo realizado com 54 dos mais de 100 centenários que vivem na província de Santa Clara, que tem a maior idade média da ilha, pela professora Nancy Nepomucemo, demonstrou que os idosos têm uma vida disciplinada, mas não austera: nenhum é alcoólico, mas todos são grandes apreciadores de café e charutos. Eles mantêm um forte interesse em sua vida sexual e em outros tópicos, segundo os resultados, que foram encaminhados para o escritório de Geriatria Nacional e Trabalho Social, de acordo com o jornal Juventude Rebelde.

A maioria dos centenários demonstrou ter uma mente alerta, executam trabalhos manuais em áreas rurais e 60% deles afirmaram ter familiares também longevos. Noventa e cinco por cento têm uma dieta baseada em peixe, ovos, leite, carne branca, verduras e mandioca, que eles cozinham com pouco sal e condimentos naturais.

Fonte: [url=http://estilo.uol.com.br/saude/ultnot/2006/10/04/ult32u15006.jhtm]www.uol.com.br[/url]

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter