RedePsi - Psicologia

Notícias

Estudo: cocaína provoca danos permanentes em usuários

Estudos recentes, apresentados na semana passada no congresso da Society for Neuroscience, nos Estados Unidos, revelam que o uso da cocaína modifica o controle dos impulsos, através de alterações nos neurônios, que são as células do cérebro. O resultado é uma redução na capacidade de avaliar os riscos versus os benefícios de cada situação, e dificuldades no controle do comportamento.
Estudos recentes, apresentados na semana passada no congresso da Society for Neuroscience, nos Estados Unidos, revelam que o uso da cocaína modifica o controle dos impulsos, através de alterações nos neurônios, que são as células do cérebro. O resultado é uma redução na capacidade de avaliar os riscos versus os benefícios de cada situação, e dificuldades no controle do comportamento.
Pesquisadores do Brookhaven Laboratory, de Nova York, usaram técnicas de ressonância magnética funcional, para analisar a atividade dos neurônios em 16 usuários de cocaína e em outras 16 pessoas saudáveis. Na pesquisa, enquanto eram submetidos ao estudo de ressonância magnética funcional, foi pedido aos indivíduos que identificassem quantidades diversas de dinheiro, e as colocassem por ordem de valor. Nos resultados, mais da metade dos indivíduos que usavam cocaína não conseguiam diferenciar entre os valores.

As imagens cerebrais destas pessoas mostraram um padrão de conflito ou até mesmo desconectados, como resposta à apresentação dos valores. As observações feitas referiam-se principalmente à área pré-frontal do cérebro. Uma outra observação feita é que, mesmo quando a droga é completamente removida do corpo do indivíduo, e este não volte a usá-la, a função cerebral na área da córtex pré-frontal jamais retorna completamente ao normal.

Fonte: http://www.sfn.org

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter