Tese de Doutorado cria conseito sobre a dança da máquina, do corpo e da mente

A paulistana Analívia Cordeiro cursava arquitetura na FAU-USP, virou coreógrafa, dançarina e pesquisadora corporal. Depois de se formar no Brasil pelo método Laban – com Maria Duschenes – tornou-se pioneira internacional em computer-dance e em videoarte no país, com experiências realizadas em 1973. Posteriormente, estudou dança moderna americana nos estúdios de Alvin Nikolais e Merce Cunningham (Nova York), entre 1977 e 1979, e formou-se em eutonia em 2002.
A paulistana Analívia Cordeiro cursava arquitetura na FAU-USP, virou coreógrafa, dançarina e pesquisadora corporal. Depois de se formar no Brasil pelo método Laban – com Maria Duschenes – tornou-se pioneira internacional em computer-dance e em videoarte no país, com experiências realizadas em 1973. Posteriormente, estudou dança moderna americana nos estúdios de Alvin Nikolais e Merce Cunningham (Nova York), entre 1977 e 1979, e formou-se em eutonia em 2002.
Sua tese foi composta de duas partes complementares: a teórica (verbal) e a prática (não-verbal), de modo a compor uma unidade completa. Analívia explica que, para os usuários, os instrumentos eletrônicos podem ser considerados intermediários ou filtros semânticos no seu contato com a realidade.Sua tese foi composta de duas partes complementares: a teórica (verbal) e a prática (não-verbal), de modo a compor uma unidade completa. Analívia explica que, para os usuários, os instrumentos eletrônicos podem ser considerados intermediários ou filtros semânticos no seu contato com a realidade. “Assim, percebo que uma proposta para superar esses limites deve estar dentro do universo contido em sua própria ação porque é muito difícil que a pessoa deixe de usá-los para procurar uma atividade em outro universo, a não ser em casos extremos e excepcionais, como um problema de saúde.

Fonte: [url=http://www.revistapesquisa.fapesp.br/?art=3126&bd=1&pg=1&lg=]Revista Pesquisa Fapesp[/url]

Comments are closed.