Transtorno alimentar da infância

Pica é um transtorno alimentar da infância, que ocorre, geralmente, em crianças pré-escolares, com menos de sete anos.
Pica é um transtorno alimentar da infância, que ocorre, geralmente, em crianças pré-escolares, com menos de sete anos.
O distúrbio se caracteriza pela ingestão persistente (mínimo de um mês) de substâncias não nutritivas, inadequadas para o desenvolvimento infantil e que não fazem parte de uma prática aceita culturalmente.

As crianças com esse transtorno alimentar costumam ingerir coisas como barro, insetos, cabelo e cinzas de cigarro.

Ocorrência:
Os casos de pica são bastante raros. Eles ocorrem, em maior número, entre crianças de famílias com baixo nível econômico ou que sejam vítimas de negligência ou agressão familiar. Crianças com quadros de depressão também podem apresentar o problema.

Diagnóstico:
Segundo Rosa Magaly Morais, pediatra e psiquiatra da infância e adolescência, o diagnóstico de pica é clínico, feito a partir de observações e em entrevistas com os pais do paciente.

¿É importante que o diagnóstico final exclua outros transtornos mais graves ou qualquer retardo metal que justifique o comportamento da criança. Também é preciso verificar se tal hábito não é cultural¿, disse a médica.

Tratamento:
O tratamento da criança com pica é, basicamente, psicoterápico. Orientar os pais e intervir para a melhora da evolução social e intelectual da criança também pode ajudar.

Quando o transtorno está associado a um quadro de depressão medicamentos podem ser prescritos.

Complicações Médicas:
Os casos de Pica são raros, mas quando acontecem podem ter graves complicações médicas, como intoxicação, dores abdominais e anemia.

Acidentes com a ingestão de objetos cortantes ou corrosivos também podem ter sérias conseqüências.

Fonte: [url=http://saude.terra.com.br/transtornosalimentares/interna/0,,OI1282423-EI8011,00.html]Terra[/url]

About Marina Bellissimo Rodrigues

,

Comments are closed.