Especialistas alemães avançam na luta contra o Mal de Alzheimer

Cientistas alemães anunciaram nesta quinta-feira alguns progressos significativos em sua pesquisa para lutar contra o Mal de Alzheimer, desenvolvida na Freie Universität de Berlim.
Cientistas alemães anunciaram nesta quinta-feira alguns progressos significativos em sua pesquisa para lutar contra o Mal de Alzheimer, desenvolvida na Freie Universität de Berlim.
O grupo do Instituto de Química e Bioquímica dessa instituição afirma ter encontrado um modo de impedir a formação de algumas das substâncias que estão envolvidas no aparecimento dessa doença neurodegenerativa, em particular o peptídio tóxico Amyloide-Beta Ass42, que ataca os neurônios.

Com essa mudança, foram desenvolvidos peptídeos inofensivos e se acaba com os Ass42, segundo explicou o professor de bioquímica Gerd Multhaup.

A descoberta, alvo de uma petição de patente, poderá ser aplicada no desenvolvimento de medicamentos.

O estudo será publicado no final do mês na revista especializada "The EMBO Journal".

O Mal de Alzheimer, por ora incurável, leva à morte num prazo de cinco a dez anos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 24 milhões de pessoas sofrem desta doença no mundo.

Fonte: UOL – Ciência e Saúde

Comments are closed.