Fumantes têm mais chances de desenvolver demência, diz estudo

Os fumantes possuem uma maior propensão de desenvolver o mal de Alzheimer e outras formas de demência do que as pessoas que abandonaram o vício ou que nunca consumiram cigarros, afirmaram pesquisadores holandeses.
Os fumantes possuem uma maior propensão de desenvolver o mal de Alzheimer e outras formas de demência do que as pessoas que abandonaram o vício ou que nunca consumiram cigarros, afirmaram pesquisadores holandeses.
Os fumantes com mais de 55 anos de idade apresentam chances 50 por cento maiores de desenvolver demência do que os não fumantes, afirmou a equipe da médica Monique Breteler, do Centro Médico de Erasmo de Roterdã, na Holanda.

Em um artigo publicado na revista Neurology, Breteler e seus colegas disseram ter, ao longo de cerca de sete anos, acompanhado a vida de quase 7.000 pessoas com mais de 55 anos.

Durante esse período, 706 dos participantes desenvolveram algum tipo de demência.

Há um gene que aumenta as chances de essa doença se manifestar — o APOE4 ou apolipoproteína E4.

O tabagismo não alterou as probabilidades de aparecimento do Alzheimer entre as pessoas que possuem esse gene. Mas as que não o apresentavam, tiveram chances 70 por cento maiores caso fumassem.

O cigarro pode causar pequenos acidentes vasculares cerebrais (AVCs) que, em determinadas ocasiões, podem provocar danos ao cérebro, levando à demência, afirmou Breteler.

Fonte: BOL notícias

Comments are closed.