3ª edição do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero – Inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para a 3ª edição do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero – Concurso de redações e artigos científicos na área das relações de gênero, mulheres e feminismos.
Estão abertas as inscrições para a 3ª edição do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero – Concurso de redações e artigos científicos na área das relações de gênero, mulheres e feminismos.

Podem participar estudantes do ensino médio, com redações, e estudantes de graduação e graduados, com artigos científicos. Os interessados podem se inscrever por meio de formulário eletrônico até o dia 16 de novembro.

A iniciativa é da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Educação (MEC) e do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem).

Os três vencedores da etapa nacional de redações do ensino médio – na qual concorrem os 27 ganhadores dos estados e do Distrito Federal –receberão como prêmio um computador notebook, uma impressora multifuncional e uma bolsa de iniciação científica júnior. Os 24 vencedores restantes da etapa estadual receberão um microcomputador com monitor LCD.

Os três melhores artigos científicos da graduação e os três dos graduados poderão ser premiados. Os estudantes de graduação deverão receber R$ 5 mil e uma bolsa de iniciação científica. Os vencedores da categoria graduados deverão contar com R$ 10 mil e bolsas de mestrado ou doutorado.

Nesta edição, as instituições de ensino e professores também serão agraciados com prêmios. As 33 instituições às quais estejam vinculados os premiados de cada categoria ganharão um computador com monitor LCD e assinatura anual da Revista Estudos Feministas e dos Cadernos Pagu.

Na primeira edição do programa, em março de 2006, foram inscritos 141 trabalhos de graduação e 176 de graduados. No segundo ano, foram 154 e 207, respectivamente. Quanto à inscrição por gênero, na primeira edição foram apresentados trabalhos predominantemente por estudantes do sexo feminino (71%). No ano seguinte, o percentual subiu para 72%.

Mais informações: www.igualdadedegenero.cnpq.br

Fonte: Agência FAPESP

Comments are closed.