Atendimento Psicológico A Paciente Com Deficit De Repertório Para Comportamental Frente À Condição Atual

Ada Rúbia Pereira*; Gisele Fernandes de Lima; Centro Universitário Hermínio Ometto – Curso de Psicologia Adriana Said Daher Baptista Centro Universitário Hermínio Ometto – UNIARARAS

O presente trabalho visa apresentar o atendimento da psicologia da saúde junto a uma paciente que sofreu um trauma no pulso num período em que esteve internada em um hospital psiquiátrico e que atualmente faz acompanhamento fisioterápico, em uma Clínica-escola de Fisioterapia, objetivando a funcionalidade deste membro que após o trauma foi inutilizado pela paciente, por esquivar-se de machucá-lo novamente. Ao se realizar a triagem psicológica observou-se a dificuldade em comunicar-se (déficit), os descuidos com a higiene (falta de repertório na condição atual) e a falta de adesão ao tratamento fisioterápico. O trabalho foi realizado em conjunto com a equipe de Fisioterapia, ressaltando para o fato da necessidade da reestruturação das atividades propostas pela equipe. As intervenções partiram da observação da estagiária da psicologia durante dois atendimentos fisioterápicos, sendo estabelecidas as seguintes estratégias: 1. Modelo adequado na comunicação entre paciente e estagiário de fisioterapia, 2. Atribuir funcionalidade para os exercício propostos pela fisioterapia, 3. Acompanhar a fisioterapia durante a programação das atividades a serem realizadas e a execução com a paciente e, 4.

Orientação familiar. Como foi observado que a higiene pessoal estava em déficit, esta classe de comportamento foi eleita como foco para a modificação do comportamento, uma vez que o objetivo do banho complementaria a investigação de como a paciente utilizava o braço que tinha quebrado há cinco meses. Estabeleceu-se a modelagem para ampliar o repertório da paciente quanto à higiene pessoal na nova condição e intervir no auxílio de discriminação da paciente quanto a atividades que poderia realizar sozinha. As sessões de fisioterapia seguiram-se, possibilitando que a paciente realiza-se atividades funcionais, a equipe de psicologia acompanhou todos os encontros dando modelos de como realizar os exercícios, auxiliando no processo de generalização de algumas atividades para aumento do repertório comportamental dos estagiários de fisioterapia. Considerou-se que o objetivo foi atingido, já que segundo o relato da paciente e da família houve aumento nas atividades domésticas por ela realizada, assim como a comunicação entre a paciente e equipe; quanto aos cuidados da higiene pessoal, este comportamento entrou em acerto, uma vez que a paciente adquiriu os comportamentos referente aos cuidados pessoais.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.
Comments are closed.