Definição Das Estratégias Do Jogo “dilema Do Prisioneiro” Baseada No Modelo De Contingencias De Reforçamento.

Viviana Ferrante; Lidiane Ap. Dias; Ligya Mara M. Fidelis; Simone Silvério. Fundação Hermínio Ometto – UNIARARAS Pedro Bordini Faleiros USP-SP/Fundação Hermínio Ometto – UNIARARAS/ /UNIMEP

Derivado da teoria dos jogos, o jogo o “Dilema do Prisioneiro” (Prisoner’s Dilemma Game) promove um conflito entre o interesse comum ou individual entre os jogadores, pela escolha entre “cooperar” ou “delatar”. O estudo teve como objetivo apresentar as estratégias do jogo o “Dilema do Prisioneiro” no que se refere às contingências de reforçamento relacionadas à cooperação. As principais estratégias empregadas no estudo deste jogo são: TIT-FOR-TAT (TFT) – um dos jogadores será recíproco na próxima tentativa, dependendo da escolha do outro jogador na jogada anterior; WIN-STAY, LOSE SHIFT (WSLS) ou PAVLOV – a escolha na próxima jogada dependerá da escolha emitida pelos dois jogadores na jogada anterior; RANDÔMICO (RAN) – a escolha entre “cooperar” e “delatar”, por um dos jogadores será randômica, independente da escolha do outro jogador; SEMPRE COOPERAR (All C)- independente da resposta de um dos jogadores, o outro sempre “coopera”; SEMPRE DELATAR (All D) – independente da resposta de um dos jogadores, o outro sempre “delata”.

As cinco estratégias foram analisadas com base na relação de contingências de reforçamento entre estímulo antecedente, resposta e conseqüência, mais especificamente em contingências sociais. Em uma contingência social, um indivíduo pode ser uma estímulo antecendente ou conseqüente para o outro. As contingências sociais analisadas foram as de competição e cooperação. Para Schmitt (1986) na contingência competitiva o reforçador entregue é distribuído desigualmente as pessoas baseado nos seus desempenhos relativos. De acordo com Keller e Schoenfeld (1950), para que haja uma contingência cooperativa é necessário a combinação de comportamentos de dois ou mais organismos, e em conseqüência disso obter reforço positivo, ou a remoção de negativo, para um ou para outro. O jogo “Dilema do Prisioneiro” tem sido estudado por analistas do comportamento e exemplos de variáveis manipuladas são: história de reforçamento, magnitude do reforço, probabilidade de reciprocidade, discriminação, número de jogadores e acesso a pontuação do jogo. Definir as estratégias do Jogo “Dilema do Prisioneiro” em termos de contingências de reforçamento pode ser útil para a compressão de fenômenos sociais como cooperação e competição, quando analisados sob a ótica dos princípios da análise do comportamento.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.
Comments are closed.