O Conceito De Compulsão Para A Análise Do Comportamento

Jociellen Fernanda Goia; Mayra Zamarioli; Simone Kelli Cassiano* Fundação Hermínio Ometto – Uniararas Pedro Bordini Faleiros USP-SP/Fundação Hermínio Ometto – Uniararas/UNIMEP

O Trabalho tem o objetivo de apresentar o conceito de compulsão para a análise do comportamento, considerando que tal concepção rompe com os modelos até então utilizados para explicar este fenômeno que apresenta como histórico visões baseadas em fatores internos e/ou organicistas. Na perspectiva da Análise Comportamental, o ato compulsivo caracteriza-se por comportamentos repetitivos e mantidos através de reforçadores negativos. Após a realização do ato compulsivo, é gerado um alívio imediato da sensação que desencadeia a compulsão.

Com base neste entendimento evidencia-se a importância de contextualizar a compulsão, evitando sua patologização com base em um modelo organicista. Para a compreensão do conceito na perspectiva da Análise do Comportamento, foi realizado um breve resgate histórico dos primeiros relatos encontrados a respeito da compulsão, a partir de uma análise bibliográfica. Também foi feita uma revisão sobre a aplicabilidade do conceito atualmente, que pode ser observada através das pesquisas apresentadas, que discorrem sobre diferentes comportamentos compulsivos e a relação com a psicopatologia. Discutir compulsão como enfoque na análise do comportamento pode ser útil em diversos contextos de atuação do psicólogo, considerando que o comportamento compulsivo é mantido sob controle de estímulos ambientais imediatos, com prejuízo do autocontrole do indivíduo, e, por isso, não deve ser analisado em uma dimensão unidirecional.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.
Comments are closed.