Psicologia auxilia na saúde do trabalhador

A psicóloga Stela Heloisa Telles acredita que a preocupação com a saúde do trabalhador vai além de um simples adoecimento e acidentes de trabalho, o que faz com que a psicologia auxilie muito nesse contexto. Para ela, a saúde do trabalhador envolve um campo de conhecimentos e de práticas que necessitam da atuação da psicologia.
A psicóloga Stela Heloisa Telles acredita que a preocupação com a saúde do trabalhador vai além de um simples adoecimento e acidentes de trabalho, o que faz com que a psicologia auxilie muito nesse contexto. Para ela, a saúde do trabalhador envolve um campo de conhecimentos e de práticas que necessitam da atuação da psicologia.

"É preciso lembrar que o contexto todo não é apenas o processo de produção em si, mas o processo de produção e (re)-produção das relações sociais de produção", pontua. Por isso, Stela explica que, hoje, se agregam conhecimentos provenientes de diversas disciplinas, como a clínica médica, a medicina do trabalho, a sociologia, a epidemiologia social, a engenharia, a psicologia, a psiquiatria, a ergonomia, entre outras. "É um trabalho multiprofissional", diz.

Na opinião da psicóloga, é importante destacar que, além do embasamento teórico interdisciplinar, a vivência e o saber dos trabalhadores também assumem importante papel nas estratégias para conhecer e transformar a realidade, dependendo da forma de interpretar o adoecimento e organizar os serviços de saúde para operar sobre essa realidade. "É tudo muito amplo. A saúde ocupacional insere-se como uma política pública em saúde, que demanda articulações intersetoriais, como saúde, previdência social, educação, trabalho e emprego, meio ambiente, dentre outras", ressalta.

Quando a saúde do trabalhador fica comprometida, segundo Stela, os problemas expressam em uma variada gama de transtornos, classificados como doenças, mal-estares difusos, sofrimentos e danos, que se somam às doenças ocupacionais clássicas, aos acidentes no trabalho e às doenças relacionadas ao trabalho.

Psicologia. Ela explica que, no caso da psicologia, em especial, a saúde do trabalhador canaliza a interface entre os conhecimentos da psicologia social da saúde e da psicologia social do trabalho, além da psicologia clínica. "Cada um deles, por sua vez, aporta contribuições ao mesmo tempo específicas e múltiplas", explica.

Para a psicóloga, os campos da saúde mental e trabalho encontram nos psicólogos importante base técnica de sustentação. "Por essa razão, a psicologia tem ajudado o trabalhador a compreender melhor suas vivências de sofrimento no trabalho e às patologias dele decorrentes", acredita.

Finalizando, Stela lembra que cabe à psicologia contribuir com um olhar para cada sujeito, como sujeito de um coletivo, a fim de resgatar o conhecimento e valorizar os trabalhadores para compreender melhor suas práticas.

Fonte: Jornal da Manhã

Comments are closed.