empatia

Capacidade de conhecimento e compreensão dos sentimentos alheios e participação deles por meio de uma comunicação afetiva. Por intermédio dessa comunicação, consegue-se identificar com a situação dos outros, vivenciando seus problemas. A empatia realiza-se em qualidade, não em intensidade; em espécie, não em quantidade; temporariamente e para fins de compreensão. Não pode ser aprendida ou ensinada. É inata ao homem, mas pode ser perdida em conseqüência de ansiedades, insegurança e inibições no decorrer do desenvolvimento da personalidade. No relacionamento mãe-filho, encontra-se um exemplo de empatia materna na sua atitude de aceitação e compreensão das necessidades físicas e emocionais da criança. A empatia significa ainda uma identificação imaginativa com outra pessoa e que permite uma compreensão mais ampla de sua vida mental e dos seus problemas de ajustamento.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.