temperamento

Tendência constitucional para rea­gir de certo modo ao meio ambiente de acordo com sua maneira de sentir. Algumas pessoas são mais plácidas do que outras, algumas são mais vigorosas, outras mais sensíveis, outras ainda mais facilmente excitá­veis; é provável que tais diferenças sejam inatas e reconhecíveis desde o momento do nasci­mento. Temperamento não é idêntico a caráter, embora freqüentemente se confunda com ele, sobretudo na linguagem popular. O tempera­mento é provavelmente um fator que contribui, de forma decisiva, para a determinação do tipo particular de estrutura de caráter desenvolvido por uma pessoa, na medida em que limita as potencialidades para o desenvolvimento do caráter; é improvável que uma pessoa constitu­cionalmente fleumática desenvolva uma estru­tura de caráter ansiosa, rígida e compulsiva. Por outro lado, o caráter é algo que se soma ao temperamento, como um componente den­tro do quadro de possibilidades contidas num determinado temperamento.

Estudos recentes identificaram dez indica­dores de temperamento em crianças: aborda­gem, afastamento, ritmo (regularidade), carac­terística de humor, intensidade de reação, adap­tabilidade, intensidade de reação, nível de ativi­dade, limiar, dispersividade e período de aten­ção.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.