tipo astênico

No sistema de tipos constitucionais descritos por Kretschmer, este termo designa o tipo caracterizado pela impressão geral de uma deficiência em volume, combinada com um comprimento médio não diminuído, de modo que o individuo parece ser mais alto do que realmente é.

A cabeça do astênico ergue-se como um broto sobre um pescoço magro e comprido. De perfil, a curva da cabeça é interrompida por irregularidades bem marcadas. O nariz é uma característica proeminente e sobressai de um rosto longo, jogando assim para trás a testa e o queixo. A linha que liga a parte superior da testa, a ponta do nariz e o queixo tende a ser angular, em virtude dessa desproporção entre o nariz longo e pontudo e a mandíbula pequena. O contorno frontal do rosto tem a forma de um ovo curto. A face média é longa em propor­ção ao resto, e o lábio superior é curto. O cabelo primário é fortemente desenvolvido e tende a expandir-se pelo pescoço e até o rosto, produzindo uma aparência de gorro de pele. Quando ocorre a calvície, tem um contorno irregular.

O peito do astênico é longo, estreito e chato. As costelas superiores decaem para dentro e o ângulo xifóide é agudo. A proeminência dada à clavícula é acentuada pela atitude encurvada característica do astênico. A cavidade abdo­minal é sofrivelmente desenvolvida, enquanto que os membros são longos e delgados, com músculos finos. As ancas, no homem, são ­geralmente mais largas do que a medição do tórax, acentuando a cintura. A pele é predomi­nantemente pálida e seca, fria, com escassa gordura subjacente.

Como tipo psicológico os astênicos são con­siderados basicamente esquizotímicos, cons­tituindo assim a grande maioria do grupo esquizotímico, embora os tipos atlético e dis­plásico também contribuam para ele. De acor­do com as teorias de Kretschmer, os astênicos podem enquadrar-se em qualquer uma das três divisões por ele aceitas, a saber: os esqui­zotímicos saudáveis (tipos sensíveis, polidos, idealistas hostis ao mundo, egoístas impertur­báveis); os esquizóides (os temperamentos pre­dominantemente hiperestésicos, incluindo os tipos aristocráticos, frios, e os idealistas paté­ticos, assim como os temperamentos predomi­nantemente insensíveis, incluindo os tipos des­póticos ou apaixonados, e os preguiçosos instáveis); e os esquizofrênicos.

Não se levando em conta modificações par­ticulares, pode-se dizer que o tipo astênico assim descrito corresponde aproximadamente aos seguintes tipos em outros sistemas: o habitus phthisicus de Hipócrates; os tipos sen­sório, pneumático, clorótico, tísico e linfático, com uma disposição para a tuberculose, de Rokitansky- Benecke; a primeira combinação, de De Giovanni, o tipo macrosquélico, de Viola; o biótipo hipovegetativo (dolicomórfico), de Pende; parte do grupo hipotônico, de Tan­dler; o habitus astênico, de Bauer e Mills; o tipo de peito estreito, de Brugsch; o biótipo esguio, de Stockard; o tipo T, de Jaensch; o tipo regressivo de Lewis; o tipo ectomórfico de Sheldon; o tipo estenoplásico,de Bounak; e o tipo hiperontomórfico, de Beau.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.