RedePsi - Psicologia

Dicionário

inconsciente psicóide

A idéia do inconsciente psicóide para Jung foi primeira­mente desenvolvida em 1946. Sua formulação tem três as­pectos:

(1) Refere-se a um nível do inconsciente, ou nele, que é com­pletamente inacessível para a consciência.

(2) Este nível mais profundo do inconsciente possui propriedades em comum com o mundo orgânico; os mundos psicológico e fisioló­gico podem ser julgados como duas faces de uma mesma moeda.

O nível psicóide é neutro em caráter, não sendo nem totalmente psi­cológico nem totalmente fisiológico.

(3) Quando Jung aplicava a noção do arquétipo ao inconscien­te psicóide, o elo psíquico/orgânico era expresso na forma de uma conexão mente/corpo. Um arquétipo pode ser representado como um espectro, estendendo-se de um pólo instintivo, fisiológico, "infraver­melho", para um pólo espiritual ou imagístico, "ultravioleta". O arquétipo abarca os dois pólos e pode ser experimentado e apreen­dido através de um ou do outro. As abordagens biológicas ou etoló­gicas do arquétipo podem ser caracterizadas como "infravermelhas"; as abordagens mitológicas ou imaginais, como "ultravioletas".

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter