trabalho, decréscimo de

Declínio no montante de trabalho executado por unidade de tempo du­rante um período de prática contínua; este fenô­meno é provavelmente uma função da fadiga muscular (periférica) e central, induzida pelo trabalho contínuo. Na maioria dos estudos de curva de trabalho, verificou-se que os esquizo­frênicos mostram um decréscimo de trabalho mais rápido do que os indivíduos normais.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.