BATTIE, William (1703-1776)

Demonstrador de anatomia em Cambridge, autor de um tratado de fisiologia (De princi­pis animalibus, 1957) e de uma antologia de aforismos médicos, membro do Colégio Real de Medicina, Battie abordou a psiquiatria em 1742, quando se tornou administrador do Hospital de Bedlam, em Londres. Foi talvez essa experiência em um asilo célebre por sua antiguidade que o levou a propor a criação de um novo estabelecimento destinado aos "lu­náticos", cujos princípios essenciais ele enunciava: quarto individual para cada doente, necessidade de um pessoal "particu­larmente qualificado", possibilidade de rece­ber estudantes interessados nesse ramo da medicina. Graças à sua ação, o Hospital Saint-Luc abriu suas portas em 1751, perto do velho Bedlam. Battie foi seu primeiro médico e, ao mesmo tempo em que dirigia um estabelecimento particular, fez carreira ali até 1764, data em que, em uma carta de demissão cheia de humor, expressou a neces­sidade de deixar seu posto para alguém mais jovem. A partir de 1753, "para o bem públi­co", os médicos de Saint-Luc foram autori­zados a formar alunos, de acordo com as propostas de Battie, que surgiu assim como verdadeiro precursor do ensino clínico da psiquiatria.

Em 1758, publicou um "Tratado da loucu­ra", baseando-se na sua vasta experiência com os doentes. Nele, desenvolveu a idéia de que a loucura se deve a uma perturbação das sensações e da imaginação, mais do que a uma aberração da razão e da inteligência. Revela muito ceticismo quanto aos tratamen­tos em uso na sua época e suas tomadas de posição já trazem em si aquilo que se tornaria o tratamento moral, caro aos alienistas do século XIX.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.