BLANCHE, Esprit-Sylvestre (1796-1852)

Esprit-Sylvestre Blanche pertencia a uma dinastia médica originária da Normandia. Seu pai, Antoine-Louis Blanche-Duparc (1753-1816), médico de Rouen, era prove­niente de Orne. Seu irmão mais velho, An­toine-Emmanuel (1785-1849), um dos fun­dadores da Escola de Medicina de Rouen, contribuiu para o melhoramento das con­dições em que viviam os alienados, então agrupados na casa de detenção de Rouen.

Foi nessa cidade que nasceu Esprit­-Sylvestre a 15 de maio de 1796, mas foi em Paris que estudou medicina, antes de assumir em 1820 – com apenas 24 anos – a direção de uma casa de saúde fundada 15 anos antes na rue de Norvins, em Montmartre, por um médico lionês, o doutor Prost.

O estabelecimento construiu uma boa re­putação e em 1846 Blanche decidiu ampliá­lo, alugando em Passy uma vasta proprie­dade, o antigo palacete da princesa de Lam­balle. Foi lá que morreu a 15 de novembro de 1852, deixando sua sucessão ao filho An­toine-Émile. Médico da seção das crianças assistidas do Hospital dos Incuráveis, mem­bro do conselho médico da Associação dos Artistas Dramáticos, cuja causa serviu com muito desinteresse, parece que Esprit­-Sylvestre Blanche procurou aplicar da me­lhor forma possível os princípios enunciados por Prost: “Aquele que se consagra à direção de semelhante estabelecimento deve ser ao mesmo tempo médico, enfermeiro, amigo, consolador e confidente dos seus doentes.” Se deixou poucos textos, não hesitou em chocar-se publicamente com Leuret, a pro­pósito da aplicação um tanto brutal do “tra­tamento moral” que este recomendava. Essa polêmica produziria, da parte de Blanche, duas pequenas publicações, em 1839 e em 1840: “Do perigo dos rigores corporais no tratamento da loucura” e “Do estado atual do tratamento da loucura na França”.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.