BREUER, Josef (1842-1925)

A vida de Breuer se passou inteiramente em Viena, onde nasceu a 15 de janeiro de 1842, e morreu a 20 de junho de 1925. Seu pai, Leopold, era uma autoridade em matéria de judaísmo e redigiu um manual de instrução religiosa, usado durante muito tempo nas escolas judaicas da cidade. Em 1859, Josef Breuer começou a estudar medicina, tornou-­se assistente de Johann von Oppolzer no Hos­pital Geral, foi nomeado Privat Dozent em 1867, trabalhou com o fisiologista Erwald Hering, mas renunciou à carreira universitá­ria, para consagrar-se a partir de 1871 a uma clientela que crescia rapidamente, ao mesmo tempo em que.prosseguia suas pesquisas no Instituto de Fisiologia, dirigido por Ernst von Brücke. Foi ali que, em 1880, ficou co­nhecendo Freud, a quem ajudou financeira­mente.

A observação de Anna 0., tratada por Breuer de dezembro de 1880 a junho de 1882, teria um papel importante no nascimento da psicanálise, mas a partir de 1894 as relações com Freud se degradaram progressivamente, para resultar, dois anos depois, em uma rup­tura definitiva.

Entretanto, se Breuer, como fisiologista, deu uma contribuição original ao co­nhecimento da regulação respiratória e do papel do labirinto no equilíbrio, é à sua cola­boração com Freud que se deve o seu renome. O desaparecimento dos sintomas histéricos de Anna O. depois da evocação, sob hipnose, das circunstâncias que presidiram à sua ins­talação, levou Breuer a descrever sob o nome de método catártico o que a própria paciente qualificava de "tratamento pela palavra" e de "limpeza de chaminé". É curioso notar que a noção de catarse (purificação, purgação) tomada por empréstimo a Aristóteles, acaba­va de voltar à moda nos anos 1880, através de uma obra consagrada à teoria aristotélica da tragédia, cujo autor, Jacob Bernays, professor de filologia em Bonn, não era outro senão, o tio da futura esposa de Freud. Retomando esse método, Freud foi rapida­mente levado a renunciar à hipnose para substituí-Ia pelo processo da "as­sociação livre". Em 1893, foi publicada no Neuro­logisches Zentralblatt a "comunicação preli­minar" de Breuer e Freud sobre "O mecanis­mo psíquico dos fenômenos histéricos", se­guida, em 1895, dos Estudos sobre a histeria. A psicanálise nascia, mas a ruptura entre os dois autores estava praticamente consumada.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.